O País – A verdade como notícia

Mais de seis mil viaturas atravessaram a ponte Maputo-Katembe em 24 horas

Os números, apresentados pela Maputo Sul, são referentes a um período de 24h00 (entre a tarde de domingo e a tarde desta segunda-feira). Entretanto, as autoridades dizem ser ainda prematuro fazer a média de viaturas que usam a infra-estrutura.

A empresa Maputo Sul, gestora do projecto, diz que pode ter sido a curiosidade que condicionou a avalanche de pessoas nos primeiros dias. “No caso das viaturas da classe 1 (que são aquelas que vem em maior numero) registamos mais de seis mil viaturas na portagem da ponte. Isto das 15h00 de domingo as 15h00 de segunda-feira”, disse Silva Magaia, PCA da Maputo Sul para depois justificar. “Pode ser uma indicação valiosa, mas ainda é muito cedo porque queremos monitorar o trafego nesta semana para termos a nocção real da tendência”, disse Magaia.

E porque não há bela sem senão, a empresa diz ter registado, com desagrado, comportamentos negativos por parte de alguns utentes. “Vi pessoas conhecidas na praça a terem comportamentos condenáveis. Vi pais a colocarem crianças na barreira de protecção da ponte para tirar fotografias ignorando todos os perigos. Dissemos que era proibido estacionar viaturas na ponte, mas muitos utentes ignoraram esta regra básica”, condenou, tendo avançado que para evitar situações idênticas, a empresa está a trabalhar em coordenação com a Polícia para impedir actos idênticos e em último caso prender os infractores. “Estamos a estudar um plano de acção. Está na hora de educar as pessoas. Se não se educa só com o diálogo, temos que usar outras formas de repreender as pessoas e se for necessário prender os que desobedecem as normas”, defendeu.

A empresa Maputo Sul diz estar em processo de finalização a montagem de câmaras de vigilância ao longo da ponte para identificar os prevaricadores.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos