O País – A verdade como notícia

Mais de quatro mil alunos faltaram aos exames no primeiro dia em Maputo

O primeiro dia de exames da 10ª e 12 classes em Maputo foi marcado por ausência de 4.478 alunos. Na véspera do arranque das provas, o sector da educação notificou 18 casos positivos da COVID-19, dos quais 12 professores e seis alunos.

O primeiro dia dos exames da 10ª e 12ª classe na capital do país foi caracterizado por ausência considerável de alunos.

Para os exames da 10ª, estavam inscritos 30.976 alunos nas provas de Língua Portuguesa e Biologia, mas apenas 28.837 alunos fizeram-se presentes às salas. Já para a 12ª, estavam previstos 22.954 e só compareceram aos exames 20.616.

Armando Dombo, director para os serviços de assuntos sociais no Conselho de Representação do Estado, na Cidade de Maputo, manifestou preocupação pelas ausências, mas garantiu que as autoridades estão a envidar esforços para apurar os “reais problemas” para o facto.

Entretanto, Dombo não sabe por que razões tais alunos não compareceram aos exames, mas sabe de um outro assunto: 12 professores e seis alunos testaram positivo à COVID-19.

“Temos um total de 12 colegas nossos que estão infectados”, disse o responsável, explicando ainda, que dos infectados quatro são do distrito municipal Kampfumo, seis de Kamaxaquene e dois no Lhamankulo.

Armando Dombo, assegurou que os professores em causa e os seis alunos estão em isolamento.
Dombo assegurou igualmente que as autoridades de educação na cidade de Maputo têm promovido campanhas para que haja mais prevenção à pandemia.
Quanto à realização dos exames, o responsável por assuntos sociais na capital assegurou que no primeiro não houve casos de fraude em todas as escolas e centros de realização das provas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos