O País – A verdade como notícia

Mais de mil pessoas protestam contra falta de água e seca no Irão

Foto: Lusa

Mais de mil pessoas marcharam, ontem, até à sede do governo da província de Chahar Mahal-Bakhtiari, no sudoeste do Irão, para exigir uma solução para a escassez de água, que se deve, sobretudo, à seca no país.

De acordo com a televisão estatal, os manifestantes insurgiram-se também contra os actuais planos de transferência de água daquela província para outras regiões vizinhas.

“É proibido desviar água de Chahar Mahall”, gritavam os manifestantes, segundo as imagens televisivas, nas ruas da capital provincial, Shahr-e-Kord, apelando também à coordenação com outras províncias que sofrem de falta de água potavel.

De acordo com o Notícias ao Minuto, as pessoas expressaram ainda a sua revolta contra a secagem da maior parte das nascentes, poços, aquedutos e rios sazonais da província e, em especial, do rio Zayandeh.

O principal curso de água daquela região tem sofrido com a seca desde 2000, excepto por breves períodos, mas o desvio do rio pelas autoridades para abastecer a província vizinha de Yazd é apontado igualmente como uma causa para a seca deste rio.

Chahar Mahall-Bakhtiari situa-se a oeste de Esfahan, onde as pessoas protestaram na semana passada contra a secagem do rio Zayandeh.

O Presidente iraniano, Ebrahim Raissi, prometeu no passado dia 11 de Novembro resolver o problema da água em Isfahan, Yazd e Semnan. Já o líder supremo, Ayatollah Ali Khamenei, descreveu a questão como “o problema do país”, sem se referir às manifestações.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos