O País – A verdade como notícia

Mais de 700 operadores privados de água sem licenciamento em Inhambane

Com uma lata a cabeça, varias mulheres de Zavala ainda fazem muito sacrifícios para ter água para uso domestico, muitas até tiram-na em furos artesanais.

Essa agua, que é para muitos o único recurso, muitas vezes é imprópria para o consumo. Mas sem saída, varias famílias usam para o uso quotidiano.

Face a incapacidade do sector público e resolver o problema, os operadores privados foram chamados a intervir. Como que apenas atentos para resolver a falta de água, foram surgindo inúmeros operadores privados, que mesmo diante dos olhos das autoridades, implantavam pequenos sistemas de abastecimento de água um pouco por toda província.

São ao todo mais de 800 operadores privados que fornecem água, entretanto apenas 92 estão licenciados.
A Autoridade Reguladora de Água quer ver este e pitro problemas resolvido o mais breve possível.

Mas para a Presidente do Conselho de Administração da AURA, não basta apenas licenciar, havendo a necessidade de monitorar de perto o funcionamento dos sistemas, as taxas aplicadas, a qualidade da água, para garantir que o funcionamento sustentável dos mesmos.

Suzana Loforte falava durante a cerimônia de assinatura de um convênio entre a Autoridade Reguladora de Agua e a Autarquia de Quissico, no âmbito da implantação naquele distrito da AURA que passará a monitorar os sistemas de abastecimento de água

Dada a sua localização geográfica, em diversos pontos do distrito só é possível obter agua há mais de 100 metros de profundidade.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos