O País – A verdade como notícia

Mais de 500 mil alunos sem aulas no Burquina Faso

Foto: O País

Mais de 500 mil alunos estão sem aulas no Burquina Faso, após o encerramento de escolas, devido à violência protagonizada por grupos rebeldes. A situação afetou também a mais de 14 mil professores.

O Burquina Faso enfrenta uma onda de violência armada protagonizada por grupos rebeldes, desde 2015, particularmente nas regiões do norte e leste do país.

Para além de provocar centenas de mortes e destruição de infra-estruturas, a situação está a influenciar no funcionamento normal das instituições públicas e privadas, entre as quais as escolas.

De acordo com o Observador, o Governo do Burquina Faso anunciou, na quarta-feira, que mais de 500 mil alunos estão sem aulas, depois que foram encerradas mais de 3 mil escolas, devido ao aumento da violência armada.

Segundo o executivo burquinabe, o número de estabelecimentos de ensino fechados é preocupante e para evitar o atraso no cumprimento do calendário escolar, algumas escolas serão reabertas em função da normalização da segurança nas regiões envolvidas.

A violência associada aos grupos armados radicais islâmicos no Burkina Faso já fez mais de 2 mil vítimas mortais e cerca de 1 milhão de pessoas estão deslocadas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos