O País – A verdade como notícia

Mais de 50 alunos do IFP da Matola testam positivo para COVID-19

O Instituto de Formação de Professores (IFP) da Matola, na província de Maputo, está encerrado, desde o último sábado, porque 54 estudantes testaram positivo à COVID-19, nas últimas três semanas.

A instituição, que funciona em regime de internato, diz que as aulas deverão retomar em 10 dias.

Segundo o Director Adjunto Administrativo do instituto, Alberto Tinga, para além dos 54 formandos, três professores também testaram positivo, mas todos passam bem e cumprem a quarentena fora da escola.

“Após o resultado dos testes, contactamos os encarregados dos formandos para saber como iriamos gerir a situação e que concordaram em levar os seus educandos para cumprirem o isolamento em casa”, explicou.

O instituto tem 232 formandos que estudam no regime de internato e mesmo com a suspensão das aulas, continuam no local, mas o responsável da instituição explicou-se.

“A orientação que tivemos foi interromper as aulas e mantê-los em quarentena domiciliar, mas o domicílio deles é o internato e por isso, estão aqui”.

Alberto Tinga disse ainda que por conta da situação houve necessidade de intensificar as medidas de prevenção e que o sector da Saúde tem dado acompanhamento à instituição.

O IFP da Matola recebe estudantes com idades que variam dos 17 e 27 anos de idade.

Mesmo com a autorização do Presidente da República, Filipe Nyusi, de encerrar as aulas em todas instituições de ensino na região do Grande Maputo e nalgumas cidades e vilas do país, o IFP da Matola continuava a funcionar, com a autorização do Ministério da Educação.

Mas o que queria evitar-se, não tardou e aconteceu, a eclosão de casos de COVID-19 naquela instituição.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos