O País – A verdade como notícia

Mais de 40 agentes da UIR feridos num acidente de viação

Mais de 40 pessoas, dentre as quais agentes da Unidade de Intervenção Rápida (UIR), contraíram ferimentos graves e ligeiros em consequência de um acidente de viação ocorrido na manhã desta segunda-feira na Estrada Circular de Maputo.

Os feridos foram evacuados para o Hospital Geral José Macamo que, segundo a directora clínica desta unidade sanitária, Ermelinda Chamba, dos 47 feridos um encontra-se em estado grave.

“Esse ferido teve um traumatismo craniano encefálico grave, foi transferido para o Hospital Central de Maputo e temos outros dois que estão em estado moderado e nós estamos a vigiar”.

Para além de vítimas humanas, o acidente, que ocorreu por volta das 8:45, resultou em danos materiais de duas viaturas pesadas (da UIR e outra que transportava areia).

Segundo testemunhas, o acidente foi originado por uma viatura ligeira que cortou prioridade a outra da UIR que, logo de seguida, despistou e capotou, projectando cerca de 50 agentes que se faziam transportar na viatura.

Testemunhas avançam ainda que, após a queda das vítimas, na estrada, a viatura que seguia atrás, na tentativa de evitar o atropelamento, se desviou e embateu contra as barreiras da estrada, resultando, igualmente, em danos.

“O acidente teria sido pior, porque aquele camião teria atropelado essas pessoas que caíram aqui, a sorte foi do condutor que se controlou e preferiu esquivar estas pessoas”, contou, Alberto Cossa.

A Polícia de Trânsito presume que o corte de prioridade, por parte de uma viatura ligeira que não se encontrava no local, no momento em que “O País” gravou a matéria, tenha sido a causa do acidente.

“É possível que o excesso de velocidade seja também o motivo do acidente, mas ainda vamos apurar. Neste momento, estamos a tentar remover o veículo para o trânsito voltar a fluir normalmente”, disse Afonso Patrice.

No local do sinistro, eram visíveis os estragos. Para além da viatura capotada, do óleo que escorria pela estrada, viam-se, também, calçados, roupas, estilhaços de telemóveis e outros pertences das vítimas.

Alguns agentes da Polícia de Trânsito, que se dirigiram ao local para socorrer as vítimas, tentavam recuperar alimentos e produtos de higiene pessoal que eram transportados pelos agentes da UIR.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos