O País – A verdade como notícia

Mais de 300 doentes verão a passagem de ano no hospital em Maputo

Complicações de saúde de vária ordem privam doentes de passarem a transição de ano junto das famílias. São mais de 300 pacientes nas enfermarias de Cirurgia, Ortopedia e Medicina do Hospital Provincial de Matola (HPM).  

A festa da passagem do ano será diferente para os mais de 300 doentes internados naquela unidade sanitária, por diversas complicações de saúde, entre queimaduras com óleo, acidentes de viação, intoxicação alimentar e alcoólica.

É o caso do pequeno José Viegas, de dois anos de idade, que desde o passado dia 15 está internado na enfermeira de cirurgia do HPM com a mãe. “O meu filho queimou com óleo, o irmão estava a fritar biscoitos, ele meteu a mão na panela e queimou”, explicou a mãe, Elisa José, que não estava à espera de passar as festas no hospital. “Já tinha feito planos para as festas de natal e fim de ano, mas neste momento só quero que o meu filho recupere”, desabafou.

Quem também estava na expectativa de passar o fim de ano com os filhos é Jorge André, de 38 anos, que teve um dos pés esmagado por comboio, após uma queda, quando se preparava para desembarcar. “Estou angustiado, não sei o que será da minha família e dos meus filhos, que só dependiam de mim. A minha tensão (arterial) até subiu”, revelou o entrevistado, que esperava ter alta antes do dia 31 de Dezembro.

Já ao segurança Alberto Samige, que desde finais de Novembro está internado, após ter sido atropelado por uma viatura, foi permitido passar o natal com a família e regressar, mas para passagem ano será diferente. “Eu gostava de sair, para passar junto da minha família, tal como aconteceu no Natal. Permitiram que eu saísse por um dia e voltar”, disse.

Milton Basílio, porta-voz do HPM, explica que, dependendo dos casos, alguns são permitidos passar o dia com as famílias e outros não, mas assegura não haver motivo de desespero, pois o hospital tudo fará para confortar os doentes. “Teremos um recepção diferente na passagem de ano, vamos procurar trazer alegria e conforto aos pacientes, pois entendemos o estado deles”, disse Milton Basílio.

O porta-voz do HPM referiu que estão, até ao momento, internados mais de 300 pacientes nas enfermarias de cirurgia, ortopedia e medicina.

No período de Natal, deram entrada naquele hospital mais de 30 pacientes vítimas de agressões físicas e oito em resultado de acidente de viação.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos