O País – A verdade como notícia

Mais de 200 pacientes deram entrada no HCM na transição do ano

Foto: DW

Acidentes de viação, queimaduras, entre leves e graves, e internamentos por diversas doenças marcaram os trabalhos do Hospital Central de Maputo (HCM) durante a transição de 2021 para 2022. Não obstante a essas ocorrências, a maior unidade sanitária do país considera tranquila a passagem de ano.

Foi uma transição de muita agitação e o resultado disso é a subida do número de pessoas que procuraram os serviços da maior unidade hospitalar do país.

Segundo a médica emergencista do HCM, Maria Augusta, o Banco de Socorros daquela unidade sanitária registou mais 22 pessoas este ano, comparativamente ao mesmo período do ano passado.

“Nas últimas 24 horas, o Hospital Central de Maputo recebeu um total de 1222 pacientes, dos quais 1132 por doenças gerais e 90 por trauma. Felizmente, não registamos nenhum óbito em pacientes com trauma”, disse Maria Augusta.

Os acidentes de viação ganharam destaque, tendo também subido o número na transição deste ano. A maioria dos pacientes, que deram entrada, encontrava-se com alto teor de álcool, o que dificultou qualquer tentativa de intervenção.

“Dos pacientes que deram entrada por trauma, 20 são por causa de acidente de viação, o correspondente a um aumento de um caso, comparativamente ao ano passado. Por agressão física foram registados 32 casos, contra 21 do ano passado”, explicou.

No mesmo período, o HCM recebeu 17 pacientes vítimas de queda, um de queimadura por líquido quente e um caso de violação sexual de uma jovem de 25 anos de idade, agredida na via pública.

Nas últimas 24 horas, mais de 30 pessoas testaram positivo para a COVID-19, e entre esses indivíduos, alguns são profissionais de saúde.

“Nós testamos 68 pacientes, dos quais 32 testaram positivo e internamos sete. Houve um registo de dois óbitos e um cumulativo de 30 internamentos”, disse.

O Hospital Central de Maputo diz que a transição de 2021 para 2022 foi calma, apesar do registo crescente do número de acidentes de viação.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos