O País – A verdade como notícia

Mais de 200 mortos em conflitos no leste da República do Congo

Mais de 220 pessoas morreram na última semana devido a vários ataques na região leste da República Democrática do Congo (RDCongo), anunciaram ontem 30 deputados provinciais.

Segundo a agência espanhola Efe, os ataques ocorreram durante a noite de quinta para sexta-feira em várias localidades da província de Kivu do Sul, resultado dos conflitos entre a coligação Ngumino, constituída por elementos tutsis de origem ruandesa e as milícias locais Mai Mai.

“De acordo com fontes locais, mais de 200 pessoas foram massacradas, mulheres foram violadas, várias casas foram incendiadas e gado foi roubado durante a noite de 16 para 17 de Julho”, denunciaram as três dezenas de deputados provinciais através de uma declaração conjunta.

Um destes deputados provinciais, contactado pela Efe, acrescentou que, além das vítimas mortais, há 150 pessoas desaparecidas, entre as quais 45 crianças. Também foram roubadas 400 vacas, 26 cabras e 134 ovelhas.

Os deputados sublinham que estão “preocupados com a paz, a unidade e o desenvolvimento” da província, diante de uma situação “macabra e preocupante.

“[A situação] não nos deixa indiferentes, como representantes eleitos do povo”, sublinham os 30 legisladores, que condenam os ataques” com veemência”, pedindo a Kinshasa ajuda “urgente”.

O Exército da República Democrática do Congo confirmou os ataques, mas não divulgou quaisquer informações referentes ao número de vítimas.

“Estamos a fazer tudo o que é possível para restaurar a segurança”, garantiu o porta-voz deste ramo das Forças Armadas em Kivu do Sul, Dieudonné Kasereka, citado pelo órgão de comunicação social local Actualité.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos