O País – A verdade como notícia

Mais de 180 pessoas submetidas à cirurgia de catarata na Zambézia

Um total de 184 pessoas com problemas graves de catarata, na província da Zambézia, acabam de ser submetidas com sucesso à cirurgia para remoção. Os pacientes, ora operados, são provenientes dos distritos de Derre e Morrumbala.

O “O País” viu de perto a satisfação dos pacientes que já não podiam ver há mais de seis anos e hoje têm a visão devolvida. Waisson Simon, de 59 anos de idade, não enxergava com perfeição há seis anos. Tinha catarata bilateral, com cegueira parcial com alcance de apenas dois metros. Foi submetido à cirurgia na segunda-feira. Waisson chegou ao hospital acompanhado, e esta quarta-feira voltará sozinho para casa.

“Estou muito feliz, já há muitos anos que vinha tendo dificuldade de enxergar. Cheguei até ao vizinho Malawi em busca de tratamento, mas sem sucesso. Hoje dou graças a Deus e à equipa de médicos que esteve a trabalhar na operação. Consigo ver bem” disse.

Maria Antónia tem 46 anos de idade e é outra paciente que foi operada com sucesso. Contou que estava a dois anos com catarata patológica secundária devido à diabete. Hoje mostra-se feliz porque a visão está restaurada.

As cirurgias decorreram durante 15 dias, obedecendo todo o protocolo sanitário da COVID-19 emanado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Dant Tereph, oftalmologista que esteve à frente das cirurgias, falou com satisfação sobre o sucesso das operações. “É, para mim, muito gratificante ver pessoas que não conseguiam enxergar há anos e hoje podem voltar a ver e desenvolver suas vidas com dignidade. Estou, como médico, muito feliz pelo facto de ver a dignidade das pessoas restaurada” disse emocionado.

A iniciativa é do sector da Saúde na Zambézia, em parceria com a organização não-governamental Light for the World.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos