O País – A verdade como notícia

Mais de 11 mil pessoas atravessaram fronteira de Machipanda durante a Páscoa

A Fronteira de Machipanda, na província de Manica, registou um movimento incomum de entrada de pessoas no país durante a Páscoa. Dados das autoridades migratórias apontam para 11.040 passageiros, entre zimbabwianos, britânicos e australianos.

Desse número maior parte foram zimbabwianos que devido a crise sem precedentes que assola o seu país, serviram-se do lapso de tempo que compreende a morte e ressurreição de Jesus Cristo, para visitarem Moçambique, concretamente as províncias de Manica e Sofala.

Segundo autoridades migratórias, o fluxo migratório superou ao do ano passado. Os utentes para além de manifestações religiosas aproveitaram o período Pascal para o turismo e lazer.

“Este movimento foi superior em relação ao do ano passado. Estamos a falar de uma subida em cerca de 30 por cento”, disse Jorge Machava, porta-voz da Direcção Provincial de Migração de Manica avançando que no período pascal compreendido entre 17 a 21 de Abril foram emitidos 51 vistos de entrada.

Em relação à circulação de viaturas, na mesma fronteira, registos das autoridades alfandegárias apontam para a travessia de 12.190 (doze mil e cento noventa) carros, sendo 1610 (mil e seiscentos e dez) pertencentes a estrageiros e 590 (quinhentos e noventa) a nacionais.
A fronteira de Machipanda é tida como principal ponto de entrada, de e para o vizinho Zimbabwe.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos