O País – A verdade como notícia

Mais 49 casos de COVID-19 no país

Quarenta e nove pessoas testaram positivo ao novo Coronavírus e engrossaram o número de pacientes com esta doença no país, para 1268. O número indivíduos internados também subiu de cinco para sete. Todavia, há registo de quatro pacientes curados.

Os novos casos da COVID-19, reportados esta terça-feira, foram diagnosticados em 835 cidadãos suspeitos e testados em laboratórios público (46) e privado (03).

Com mais 49 casos, o país tem cumulativamente de 1.268 indivíduos positivos, sendo 1.145 de transmissão local e 123 casos importados, de acordo com a recente actualização sobre a pandemia no país e no mundo.

Das novas infecções, segundo a Direcção Nacional de Saúde Pública, há 47 moçambicanos e dois cidadãos da Índia e África do Sul. Todos foram descobertos por via da vigilância nos hospitais e do rastreio de contactos de casos positivos.

A província de Cabo Delgado, que durante alguns dias esteve em segundo, voltou a ser a que tem mais gente (353) com Coronavírus ao registar nove novas infecções na cidade de Pemba. Este ponto do norte de Moçambique regista transmissão comunitária da doença, há dias. Entretanto é a província com mais pacientes já considerados livres do vírus que mais mexe com mundo desde Dezembro passado.

Em Nampula, que está em segundo lugar (335) e cuja cidade também vive uma transmissão comunitária, houve quatro casos da COVID-19, refere um comunicado da Direcção Nacional de Saúde Pública, salientando que “todos resultam da vigilância nas unidades sanitárias”.

A província de Maputo, a quarta “mais infectada” (187) no país, registou 25 casos dos 49 ontem anunciados pela Direcção Nacional de Saúde Pública. Destes, 23 foram detectados no posto fronteiriço da Ressano Garcia, um em Tenga e outro no distrito de Boane, numa vigilância às unidades sanitárias.

Na cidade de Maputo, a terceira (212) com mais indivíduos com o novo Coronavírus e onde se detectou o primeiro paciente em Moçambique, houve 11 novos casos, sendo 10 por via da resultam da vigilância nos hospitais e um através do rastreio de contactos de pessoas testadas positivo.

Segundo a Direcção Nacional de Saúde Pública, os 49 novos pacientes “encontram-se em isolamento domiciliário e decorre o processo de mapeamento dos seus contactos”.

Em relação aos internados devido à COVID-19, o país tem um cumulativo de 30 indivíduos, contra 27 reportados na segunda-feira.

A Direcção Nacional de Saúde Pública explicou, no comunicado enviado ao “O País”, que há sete pessoas “sob cuidados hospitalares e os mesmos padecem de patologias crónicas diversas associadas à COVID-19”.

Relativamente às pessoas livres do vírus, aquela instituição do Estado disse que houve registo de mais quatro, sendo um na Zambézia, outro em Inhambane e dois na província de Maputo. Deste modo, actualmente há 373 indivíduos já livres do novo Coronavírus.

Até esta terça-feira, Moçambique rastreou 1.350.192 pessoas para a COVID-19 em diferentes fronteiras. Destas, 22.347 foram submetidas à quarentena domiciliária e neste momento 2.249 ainda se encontram sob esta medida no sentido de evitar a propagação do vírus que já matou nove pessoas.

Desde o começo das actividades que ditaram a descoberta do primeiro paciente com a COVID-19, no dia 22 de Março passado, foram testados 41.745 indivíduos suspeitos.

No continente africano, de acordo com actualização diária do Centro de Controlo de Doenças de África, citada pelas autoridades de saúde moçambicanas, até as primeiras horas de ontem havia um total de 610.807 pessoas com a COVID-19. Destas 13.456 morreram e outras 305.861 recuperaram.

No mundo, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), referenciado pela Direcção Nacional de Saúde Pública em Moçambique, foram registados mais de 13.240.994 casos da COVID-19, dos quais mais de 575.627 óbitos e acima de 7.707.396 recuperadas.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos