O País – A verdade como notícia

Macron desvaloriza bofetada e diz que foi “acto isolado”

O Presidente da República francesa, Emmanuel Macron, disse, ontem, que a agressão de que foi vítima durante uma visita a uma região no sul do país “foi um acto isolado” e que é preciso relativizar o acontecido.

“Está tudo bem. É preciso relativizar este incidente, que é, penso eu, um acto isolado. Não quero que isto obscureça os temas importantes de que estamos a tratar e que tocam a vida de tantas pessoas”, disse o presidente francês, citado pelo “Notícias ao Minuto”.

Os dois homens detidos, em conexão com o caso, já foram identificados, são naturais da região do Dôme, têm menos de 30 anos e serão próximos do movimento dos coletes amarelos, segundo alguns meios de comunicação franceses.

Em vários vídeos que circulam nas redes sociais e que algumas televisões conseguiram registar, o Presidente gaulês parece ser chamado pela população, dirige-se para cumprimentar várias pessoas e um dos populares puxa-o e dá-lhe uma bofetada, sem que os serviços de protecção presidenciais tivessem tido tempo de intervir.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos