O País – A verdade como notícia

Macome sem pressão no “Nutrição”

Sem deslumbramentos! Sem euforia de quem “faz o jogo da vida”.  Ciente de que, com a razia sofrida esta temporada com saída de “internacionais” que ajudaram o clube a manter-se no topo do basquetebol indígena, e que a sua substituição leva tempo, Milagre “Mila” Macome não olha para a final do Torneio Nutrição de Basquetebol em seniores masculinos como um jogo de capital importância para as perspectivas dos bicampeões nacionais, isto em função da estrutura que a equipa apresenta actualmente.

De resto, Milagre Macome, que conduziu a equipa verde-e-branca a uma excelente campanha na Liga Africana de Basquetebol (BAL), não se vai endiabrar se a equipa vencer o Costa do Sol. E muito menos ficar triste se perder, tal como deixou claro na antevisão desta finalíssima.

“É mais um jogo como outro. Em função da estrutura que temos neste momento, o nosso foco não é esta competição. É a estrutura que estamos a montar com objectivos mais para frente”, começou por dizer Macome.   E não deixa de olhar para uma equipa que, nesta altura, integrou jovens que fizeram parte das camadas de formação, claramente em processo de assimilação da sua filosofia de jogo e critérios de abordagem.

“Nós vamos entrar cientes de que temos que fazer o nosso jogo. Teremos, pela frente, uma equipa bastante motivada. O Costa do Sol reforçou-se e quer conquistar todas as provas a nível nacional. Acredito que vai ser um jogo difícil. Vamos jogar contra uma equipa forte que tem uma palavra a dizer nas competições nacionais”, observou.

Macome é ganhador, rigoroso e ambicioso. Não deixa, no entanto, de analisar todo um processo que passa por potenciar novos valores, dotá-los de capacidades técnicas e integrá-los num grupo “habitué” a chegar ao pódio.

“Acredito que temos uma palavra a dizer, mas com os pés bem assentes na terra. Não vamos ficar deslumbrados, porque ganhamos ou ficarmos tristes porque perdemos”.

No último duelo com o Costa do Sol, o Ferroviário de Maputo perdeu por 94-77, numa partida em que esteve muito bem no terceiro e quarto quartos, procurando buscar o resultado.

Os “locomotivas” venceram a final da Liga Moçambicana de Basquetebol Mozal por 3-0 num “play-off” a melhor de cinco jogos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos