O País – A verdade como notícia

Luís Miquissone pode ser emprestado ao Simba

Fotos: Getty Images

O internacional moçambicano não tem sido a primeira aposta de Pitso Mosimane na equipa do Al Ahly do Egipto e já se cogita a possibilidade de ser emprestado no mercado de Junho, sendo o Simba da Tanzânia a que está mais próximo de assegurar os préstimos do jogador.

Está no Al Ahly desde o início da temporada, saído do Simba da Tanzânia a troco de um valor de 900.000 de dólares, cerca de 56.000.700 (cinquenta e seis milhões e setecentos Meticais). Na equipa tanzaniana Miquissone tinha sido a maior estrela, ajudando a equipa a conquistar vários títulos e a chegar o mais longe possível na Liga dos Campeões, o que atiçou a cobiça de colossos do futebol moçambicano, casos dos sul-africanos do Mamelodi Sundowns, e os egípcios do Al Ahly, que acabaram por assegurar o jogador.

Entretanto, disputadas que foram já 13 jornadas na Premier League do Egipto, dos quais o Al Ahly fez 10 jogos (tem três jogos em atraso), adicionados aos três do Mundial de Clube, sete da Liga dos Campeões Africanos, um da Supertaça Africana e outras cinco partidas da Taça da Liga Egípcia, totalizando 26 jogos nesta temporada, Luís Miquissone esteve presente em apenas em 10.

Ou seja, dos 2.340 minutos referentes aos 26 jogos disputados pelo Al Ahly do Egipto em todas as competições desta temporada 2021/22, o internacional moçambicano esteve em apenas 10 jogos e contou com 359 minutos ao todo. Muito pouco tempo para um jogador que se transferiu para o campeão africano em busca de glória.

Aliás, a imprensa egípcia desdobrou-se em criticar o técnico sul-africano pela pouca utilização do jogador moçambicano, que nesses 10 jogos já marcou apenas dois golos, ambos diante do Misr Lel Makhasa, mas sem sucesso e o jogador continua a ser a segunda opção da equipa.

Há que frisar, também, o facto do internacional moçambicano ter sido convocado em 18 dos 26 jogos, sendo que nos restantes oito jogos não foi chamado por Pitso Mosimane.

Com esta pouca opção no campeão egípcio, o Al Ahly já pensa em emprestar o jogador a um clube interessado, até porque já chegaram propostas de países do médio oriente, casos de clubes dos Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita, para além do próprio Simba, que pretende ter o jogador de volta.

Assim, o clube de Miquissone está a avaliar as propostas, tanto de venda como de empréstimo, sendo que o jogador prefere ser emprestado ao Simba da Tanzânia e manter o seu contrato com o campeão africano e terceiro classificado do Mundial de Clubes.

O último jogo disputado pelo internacional moçambicano pelo Al Ahly foi a 8 de Março, tendo jogado apenas os últimos oito minutos da vitória diante do Pyramids, em jogo de atraso da 8ª jornada da Liga Egípcia. Depois desse jogo, Miquissone teve dois jogos sem sair do banco, antes de ser convocado aos Mambas onde disputou o Torneio Internacional de Nouakchott, na Mauritânia.

Diante do Níger e Mauritânia, Luís Miquissone fez 180 minutos e não marcou nenhum golo.

Sábado, o Al Ahly do Egipto terá pela frente o Al Hilal do Sudão, no jogo que vai decidir a sua continuidade na Liga dos Campeões Africanos. Em caso de derrota a equipa sudanesa qualifica-se aos quartos-de-final da prova, bastando ao campeão africano e egípcio apenas um empate ou vitória para assegurar lugar na fase do mata-mata na liga milionária africana.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos