O País – A verdade como notícia

Luís Miquissone de fora na eliminação do Al Ahly do Mundial de Clubes

Foto: FIFA

O Palmeiras do Brasil é o primeiro finalista na disputa do título do Mundial de Clubes, que decorre em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Para chegar à final de sábado, os campeões da Copa Libertadores afastaram o vencedor da Liga dos Campeões Africanos, o Al Ahly do Egipto, equipa onde milita o moçambicano Luís Miquissone.

Diante de mais de dois mil palmeirenses nas bancadas do estádio Al Nahyan, e sentado no banco de suplentes, de onde não chegou a se levantar, Luís Miquissone viu o “Verdão” mandar no jogo desde o início, numa partida em que teve mais posse de bola (57%),  e ter tido as melhores ocasiões de marcar.

O Al Ahly entrou bastante cauteloso, tendo montado uma defesa bem posicionada, cinco jogadores, para além de priorizar o contra-ataque para tentar surpreender o seu adversário.

A primeira boa oportunidade de golo foi do Palmeiras, aos 31 minutos, após jogada do meio-campista Dudu, que cruzou para a área, com algum perigo, para o corte de um defesa.

Sete minutos depois, o Palmeiras abriu o marcador com um remate colocado de Raphael Veiga, após passe de primeira de Dudu. Resultado ao intervalo.

No regresso, bastaram apenas três minutos em campo para Dudu ampliar para o “Verdão”. A jogada começou no meio campo, com Piquerez a lançar para Matheus Veiga marcar um ‘golaço’.

Após sofrer o segundo golo, o Al Ahly procurou uma reacção e começou a fazer pressão sobre o adversário, tendo chegado a introduzir a bola na baliza brasileira aos 66 minutos, com Mohamed a rematar de fora da área, Weverton a defender para frente, onde apareceu Sherif que mandou para o fundo da rede. No entanto, houve intervenção do VAR, e o golo foi anulado por fora-de-jogo de Sherif.

O VAR entrou novamente em acção aos 79 minutos, quando o defesa Ayman Ashraf tentou parar Rony. O árbitro ainda chegou a dar cartão amarelo para o defensor egípcio, mas após a consulta das imagens do lance, decidiu pela expulsão do jogador do Al Ahly.

Mesmo com dez em campo, o Al Ahly ainda tentou reduzir a desvantagem nos minutos finais, mas o guarda-redes palmeirense Weverton defendeu o remate de Hany, e na recarga Sherif rematou com estrondo no travessão.

O Palmeiras, comandado pelo técnico português Abel Ferreira, garante assim a presença na final do Mundial de Clubes. Já o Al Ahly volta a ficar nas meias-finais pelo segundo ano consecutivo, tendo no ano passado vencido este mesmo Palmeiras na decisão do terceiro lugar.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos