O País – A verdade como notícia

Luís Gonçalves: “Geny tem a capacidade para dar uma boa resposta no Sporting”

O seleccionador nacional de futebol, Luís Gonçalves, disse em entrevista a “A Bola” não ter ficado surpreendido com o salto que Geny Catamo deu para o Sporting ao assinar um contrato profissional. Gonçalves acredita que o jovem internacional moçambicano de 19 anos possa singrar no clube leonino.

Era de esperar. É, pelo menos, esta a primeira impressão colhida junto de Luís Gonçalves em relação a assinatura, esta semana, de um contrato profissional entre a joia Geny Catamo e o Sporting de Portugal.

O internacional moçambicano foi “blindado” – cláusula de rescisão- por 45 milhões de euros. Este salto para um dos “grandes” da “tuga” não surpreende, nem tão pouco, Luís Gonçalves, seleccionador nacional de futebol. Nem tão pouco! Em entrevista ao jornal português “A Bola”, o técnico dos Mambas não só reconheceu as qualidades de Catamo como também augura um futuro risonho no clube leonino.

“É um jogador que conhece bem o jogo, muito forte tecnicamente, com uma boa tomada de decisão, tem capacidade de cruzamento. Sei que ele no Sporting tem sido utilizado mais como extremo, mas aqui coloco-o muitas vezes em zonas interiores porque é alguém que consegue ler muito bem a partida. Além disso cumpre bem com as tarefas defensivas”, explicou Luís Gonçalves.

O seleccionador nacional de futebol disse, por outro lado, que Geny Catamo tem garra e uma grande personalidade: “No balneário não é um miúdo muito expansivo, diria até algo tímido, mas dentro de campo demonstra muita atitude e confiança”.

Luís Gonçalves não se coibiu de falar sobre o futuro do jovem de 19 anos que maravilhou Rúben Amorim no estágio pré-competitivo que o Sporting cumpriu no Algarve. Entende Luís Gonçalves que Geny Catamo pode, com muito trabalho, entrega, dedicação e acompanhamento, crescer como jogador.

“Estamos a olhar para uma equipa principal do Sporting recheada de talentos, com um treinador como o Rúben Amorim que não tem receio de apostar neles e que o faz com critério, o que obviamente será bom para ele. O Geny tem muito para aprender, é um jogador jovem, mas penso que ele tem a capacidade para dar uma boa resposta na equipa principal, e se o Rúben Amorim apostar nele, não o vai deixar mal. Não tenho qualquer dúvida que ele já mere cia uma oportunidade há muito tempo», rematou, deixando um conselho. Não se pode deslumbrar agora nesta fase e espero que, quando for chamado a ter uma oportunidade, tenha confiança para responder”, aconselhou.

Recuando no tempo, o seleccionador nacional de futebol recordou a estreia de Geny Catamo nos Mambas. Foi precisamente na pré-eliminatória de acesso à fase de grupos de apuramento ao Mundial Qatar 2022. E não decepcionou. Catamo marcou a estreia diante das Maurícias, tendo anotado um dos golos na vitória por 2-0 diante das Maurícias.

“Já o conhecia desde os sub-15, quando o Nelinho, meu adjunto, nos chamou a atenção. Sabia que ele tinha qualidade e não hesitei em chamá-lo. Foi titular na segunda mão e eu fui muito criticado por lançar assim um miúdo de 18 anos”, notou Luís Gonçalves.

Ainda houve espaço para falar do momento de estreia. A tremedeira! Ansiedade!

“Entrou muito nervoso, mas depois foi ganhando confiança e acabou por jogar muito bem. Aliás, tivemos um penálti e o Mexer [capitão] foi-lhe dar a bola, porque tinha con- fiança que ia marcar, e marcou. Agora já é uma referência em Moçambique”, completou o raciocínio o seleccionador nacional de futebol.

 

JOGADOR SATISFEITO

Pouco depois da assinatura do contrato profissional com o Sporting, Geny Catamo mostrou-se bastante feliz. “”Estou muito feliz e orgulhoso por representar este grande clube. Esperei muito por este momento. Só penso em trabalhar e mostrar o valor e talento que tenho. Já passaram grandes jogadores aqui e quero dar ainda mais do que tenho dado”, assinalou Geny, em declarações à Sporting TV.

Adiante, referiu: “Senti alguma pressão porque era primeira vez que estava naquele grupo com jogadores de elite. Depois, senti-me mais tranquilo.

Entrei nas brincadeiras, mas sempre a respeitar os mais velhos. Tive de ganhar a confiança de todos e demonstrei o que sei fazer. (…) Foi um sonho estar entre os melhores e deu-me muita confiança treinar com eles. Deu-me mais vontade para trabalhar todos os dias”, acrescentou o internacional moçambicano, sobre a semana de estágio com o plantel principal.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos