O País – A verdade como notícia

Locomotivas” de Maputo e Beira abrem oficinas hoje e em segredo

Foto: O País

Muitas equipas que vão disputar o Moçambola 2022 iniciam esta semana com os trabalhos de preparação com vista a nova temporada futebolística. Os Ferroviário de Maputo e da Beira, por exemplo, abrem oficinas esta segunda-feira

As competições internas para a temporada 2022 arrancam já no próximo mês de Fevereiro, com a disputa dos Campeonatos Provinciais que envolvem todas equipas inscritas em cada uma das províncias, numa competição que substitui o Torneio de Abertura e que passa a ser obrigatória e que faz parte do calendário futebolístico da Federação Moçambicana de Futebol.

Trata-se de uma prova que visa preparar as equipas para as principais provas, nomeadamente o Campeonato Nacional da primeira divisão, o Moçambola, e os Campeonatos Provinciais da segunda divisão, provas a arrancarem em Maio próximo.

E é com vista a estas provas que os clubes nacionais abrem suas oficinas para iniciarem com os trabalhos de preparação, casos dos Ferroviários de Maputo e da Beira, que anunciaram oficialmente essa informação.

Para o caso do Ferroviário da Beira, que recentemente apresentou sua nova equipa técnica, vai ter muitas novidades no seu plantel, com muitas saídas, de jogadores preponderantes e que fizeram a espinha dorsal da equipa. A direcção dos “locomotivas” de Chiveve, em coordenação com o técnico Wedson Nyirenda, dispensaram os serviços de Dayo, Maninho, César Machava, Mário Sinamunda, Fabrice, Zainal, Celso, Babo, Gervásio Mafaite e Betinho, que procuram novos rumos.

Mário Sinamunda, Maninho por exemplo, estão a caminho do homónimo de Nampula, Dayo está acertado na União Desportiva de Songo, enquanto os restantes ainda se desconhece o seu destino.

Entretanto, o Ferroviário da Beira fechou acordo com alguns jogadores, dos quais Dallas, que esteve no Ferroviário de Nacala, e Jongwe, ex-Associação Desportiva de Vilankulo, para além de vários outros jogadores que ainda não foram anunciados, esperando-se que sejam apresentados nos próximos dias.

Já o Ferroviário de Maputo, que também apresentou a sua nova equipa técnica liderada pelo belga Jean Losciuto, vai continuar a contar com os préstimos de vários dos jogadores da época passada, com destaque para Jeitoso, que chegou a ser associado à União Desportiva de Songo, mas que depois acabou por renovar seu contrato por mais uma época.

Sabe-se que Liberty é uma das cartas fora do baralho, mas à semelhança do seu homónimo da Beira, ainda não anunciou todos os jogadores que farão parte do seu plantel principal para esta temporada.

 

FERROVIÁRIO DE LICHINGA DISPENSA ONZE JOGADORES

Outro Ferroviário que vai disputar o Moçambola 2022 é o de Lichinga, que ano passado foi uma das sensações, a par da Black Bulls. Os verde-e-branco da capital de Niassa não renovaram com 11 dos jogadores que fizeram parte da espinha dorsal da época passada.

Antoninho Muchanga deixa sair os guarda-redes Acácio e Manuelito, os defesas Samito, Roldão e Atánasio, os meios campistas Zambria, Edson, Popai, Benjamin e Willy e o avançado Zacarias, que não farão parte da lista dos jogadores da equipa para esta temporada.

Entretanto, Magaba, por sinal o jogador mais velho da colectividade, vai permanecer no clube, assim como Djei, melhor marcador da equipa na temporada passada, e o guarda-redes Dany, que tem a sua permanência assegurada.

Para esta época, a equipa treinada por Antoninho Muchanga vai contar com apenas 25 jogadores no plantel, em detrimento dos 29 da época passada.

 

ARTUR COMBOIO REGRESSA A XINAVANE

O técnico Artur Comboio volta a treinar o Incomáti de Xinavane, equipa com a qual teve bastante sucesso ao garantir a manutenção no Moçambola 2019. Comboio conduziu os “açucareiros” no arranque do Moçambola 2021, tendo deixado a equipa quando foi contratado pelo Costa do Sol, em Abril, para ocupar o lugar de Horácio Gonçalves, que tinha sido indicado como seleccionador nacional.

Artur Comboio não teve sucesso no Costa do Sol e regressa, assim, ao Canavial, onde tem a responsabilidade de conduzir a equipa à uma manutenção segura, depois de só na última jornada ter assegurado a permanência na maior prova do futebol moçambicano.

O treinador do Incomáti de Xinavane terá como adjunto Mambo, com quem trabalhou no Costa do Sol.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos