O País – A verdade como notícia

Lixo nos bairros desafia gestão de Paulo Vahanle

Quatro tractores e cerca de trezentos contentores entre metálicos e plásticos foram recentemente adquiridos em Portugal pelo conselho municipal da cidade de Nampula.

O vereador de higiene, salubridade e gestão funerária no município de Nampula, Abudo Ali, diz que a partir desta aquisição o problema da remoção e gestão de resíduos sólidos na cidade está minimamente resolvido.

“Em termos de recolha de resíduos sólidos na cidade de Nampula, nós estamos numa fase muito boa. Significa que o lixo já não nos ameaça”, disse Ali.

Entretanto, no terreno a realidade continua difícil, principalmente a nível dos bairros, suburbanos, o que constitui um verdadeiro teste à capacidade de gestão do executivo de Paulo Vahanle.

“A cidade está totalmente limpa e temos apenas quatro focos grandes que ainda não fomos removê-los, mais havemos de começar a remover esse lixo daqui a uma semana. Temos o lixo na zona do aeroporto, temos um outro foco na zona do Temo, um outro foco em Namicopo que não se remove há trinta anos, e o último agora em Namutequeliua”, garantiu Abudo Ali.

A edilidade ainda não conhece a quantidade exacta do lixo produzido diariamente na cidade baseando as suas estimativas apenas na quantidade que recolhe por dia.

“A ideia que existe é do lixo recolhido na cidade, onde por dia recolhemos oitocentos metros cúbicos”, acrescentou.

O Município de Nampula recebe mensalmente cerca de oitocentos e quarenta mil meticais referente à cobrança da taxa de lixo.

Entretanto, membros e simpatizantes do partido Renamo têm estado a mobilizar-se para o trabalho de recolha de lixo e limpeza da cidade de Nampula. Segundo contaram à nossa reportagem os membros daquela formação política a qual milita o edil de Nampula, realizam a actividade de forma voluntária e pretendem, com o gesto, apenas prestar o seu apoio ao governo de Paulo Vahanle.

“As actividades de limpeza estão a ir muito bem, estamos a trabalhar de forma lícita; estamos a trabalhar com mais de quinhentas pessoas nos bairros de Muhala e Namutequeliua. Trabalhamos de forma voluntária, e sem remunerações. Este é um apoio que estamos a fazer para o nosso membro,” esclareceram.

Com efeito, nos últimos tempos, tem sido frequente deparar-se com estes grupos espalhados por diferentes pontos da cidade, em trabalhos de limpeza colectiva

O presidente do Município de Nampula enaltece a acção dos membros do seu partido e confirma o carácter voluntário do mesmo.

Paulo Vahanle foi eleito presidente do Município de Nampula na sequência da sua vitória sobre o candidato da Frelimo, na segunda volta da eleição intercalar realizada em Março do presente ano.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos