O País – A verdade como notícia

Linha Chibabava-Temane estará pronta até Novembro próximo

Foto: O País

A linha de 110 kva, que parte de Casa Nova no distrito de Chibabava em Sofala, levará a corrente eléctrica até aos distritos do norte de Inhambane. As obras de construção de três subestações e uma linha de alta tensão de 240 km deverão estar concluídas até Novembro deste ano.

O projecto está dividido em três lotes, nomeadamente, o lote 1 que compreende fornecimento e montagem de 240 km de linha de 110 kV da subestação de Casa Nova (Chibabava – província de Sofala) para Subestação de Temane (Inhassoro – província de Inhambane) suportada por 672 torres e está com um nível de execução de 95%, estando, neste momento, em fase final a construção das torres de ligação no Rio Save, sendo uma na margem norte e outra na margem sul do rio.

O lote 2, que compreende a construção de três Subestações, sendo uma de Subestação 110/33kV, 16 MVA em Casa Nova, outra de 110/33 kV, 40 MVA em Temane e uma última de 33/11kV, 2X10MVA em Vilankulo estão com um nível de execução de 92%, e estão na fase final de instalação de equipamento.

O lote 3 é o de construção de 174 Km de rede Média Tensão a 33kV, construção de 88 km de rede de baixa tensão a 0.4 kV; instalação de 76 postos de transformação de 33/0.4kV, instalação de 1.380 candeeiros de iluminação pública e ligação de 10500 novos consumidores, cuja estrutura física está aos 30%, mas todo o material necessário já está em Vilankulo.

Foram já implantados 382 postes de média tensão, sendo apenas 19% do programado. Há, ainda, 7 km de linha de média tensão lançada, o que equivale a 4% e foram ligados 375 novos consumidores, dos 10 mil programados.

Neste momento, foram construídas 670 torres das 672 programadas, lançados 222 km da linha dos 240 km previstos.

Está ainda em curso trabalhos civis nas três subestações, onde já foi concluída a montagens de equipamento eléctrico no parque exterior das Subestações de Casa Nova e Temane. Todo o material está no terreno, excluindo relés que estão em teste.

Para o governo de Vilankulo, com mais energia a caminho, será o fim do calvário que era ter corrente eléctrica num dos maiores destinos turísticos do país, pois segundo o Administrador local, várias vezes as estâncias turísticas recorreram a geradores por poder iluminar os seus empreendimentos.

Com a operacionalização desta linha, espera-se melhorar a qualidade do fornecimento de energia eléctrica para população dos distritos de Vilanculos, Inhassoro, Guvuro, em Inhambane e Machanga e Muxungue em Sofala.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos