O País – A verdade como notícia

Liga Jogabets: Sorte de quem te viu, Lenart!

Foto: OC

Os primeiros jogos da primeira jornada da Liga Jogabets, competição que conta com a participação de 16 equipas da Cidade de Maputo, registaram poucos golos. Foram ao todo sete golos marcados, dos quais dois do Lenart Bila, do Maxaquene.

Na Cidade de Maputo o futebol já é uma realidade. Depois de um período sabático, os amantes do desporto-rei voltam a testemunhar tardes de euforia e desilusão. A sede pelos jogos era tanta, facto consubstanciado pela avalanche de pessoas nos campos que acolheram as partidas referentes à primeira jornada.

Ora, o que os adeptos não sabiam é que o espectáculo não seria arrebatador. Ainda pesados e desestruturados tecnicamente, os artistas da bola se fizeram ao campo para mais uma missão. Golos?! Esses foram escassos, o que até certo ponto era expectável. A pontaria está, até aqui, desafinada.

Naquele que era o jogo de cartaz da primeira jornada, pela Série A, o Costa do Sol cumpriu serviços mínimos diante da Liga Desportiva de Maputo. Sem necessariamente apresentar um futebol de primeira água, ao estilo peculiar de Artur Semedo, que trocou o banco pela bancada, o golo de belo efeito de Telinho disfarçou as debilidades ˝canarinhas˝. A Liga, por sua vez, também foi sombra de si mesma. Ainda assim, deixou mostras de que tem uma palavra a dizer nesta prova.

Na abertura da ronda, ainda pela Série A, o Desportivo Maputo venceu tangencialmente o Vulcano FC, por uma bola sem resposta, numa partida, diga-se, bastante equilibrada, considerando que as duas equipas criaram enormes oportunidades de golo. Christian foi o abono de família dos ˝alvi-negros˝, ao marcar o único tento da partida.

LENART, SIM LENART!

O Maxaquene foi a equipa que mais golos marcou. Dos três golos marcados pelos ˝tricolores˝ contra o 1.º de Maio, pela Série A, dois têm a cara de Lenart Bila, por sinal filho do ex-internacional moçambicano, Genito. O pequeno jogador foi a estrela cintilante do jogo, pois, para além de ter marcado dois golos, carregou a equipa às costas.

Numa partida em que o Maxaquene desde logo assumiu as despesas do jogo, criando oportunidades flagrantes de golo, os ˝alvi-rubros˝ souberam dar réplica, embora não conseguissem atinar com a baliza dos ˝tricolores˝.

O tento de honra da equipa orientada por Manuel Casimiro foi apontado por Áureo. O campeão em título do Moçambola, Associação Black Bulls, pela Série B, não foi para além de uma igualdade a uma bola, diante do Ferroviário de Maputo. Hammed e Shaquille, respectivamente pela ABB e Ferroviário de Maputo, foram os autores dos únicos golos.

No prosseguimento da jornada esta quarta-feira, o Nacional, pela Série B, irá medir forças com o Estrela Vermelha de Maputo. Ainda pela Série B, a formação das Águias Especiais terão pela frente o Racing. Já pela Série A, o Ferroviário das Mahotas terá como adversário o Matchedje, numa jornada que terá ainda a partida entre a Académica e Mahafil.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos