O País – A verdade como notícia

Leia Dongue: estrondosa ovação à MVP

Fotos: Kutxabank Araski

Há, e não hajam dúvidas, atletas com enormíssima pinta de talento e talhadas para o sucesso. E Leia Bastião Dongue, a Tanucha, entra neste leque. Prova disso, caros patrícios, são os “targets” consistentes que a cada dia, a cada final do jogo, encaixa nas  “boxe scores”.

O duplo-duplo (22 pontos e 10 ressaltos) arrancado na vitória do Kutxabank Araski sobre o Lolitenk Gernika Bizkaia (85-62) valeram a Leia “Tanucha” Dongue a indicação como jogadora mais valiosa (MVP) da 25ª jornada da Liga Endesa, campeonato profissional de basquetebol feminino da Espanha.

Dominadora nas tabelas, Leia Dongue contabilizou sete ressaltos ofensivos e três defensivos aos quais acrescenta quatro assistências e dois roubos de bola.

Com a dorsal 8, Tanucha converteu 6 em 12 lançamentos de campo (50% de aproveitamento) e 4 em 4 na linha de lances livres (100% de aproveitamento).

Com maior valoração de 28%, Leia Dongue integra um cinco constituído pela base Aina Ayuso (Campus Promete) com 19%, 16 pontos, 8 ressaltos, 1 assistência e igual número de roubo de bola; Imani Tate (Innova-tsn Leganés) com 22 valoração, 14 pontos (3 em 8 lançamentos de campo e 5 em 6 na linha de lances livres),7 assistências, 4 ressaltos e 2 roubos de bola; Tanaya Atkinson (sua colega de equipa no Kutxabank Araski) com 26% de valoração com 26 pontos (8 em 13 nos lançamentos de campo e 1 em 1 na linha de lances livres), 5 ressaltos, 2 assistências e 4 quatro roubos de bola; e Taylor Koenen (Baxi Ferrol) com 28% de valoração, 17 pontos (4 em 8 lançamentos de campo e 3 em 4 na linha de lances livres), 11 ressaltos, 5 assistências e 3 recuperações.

Esta foi, e para confirmar o seu protagonismo na quadra, a terceira vez que a internacional basquetebolista moçambicana chamou a si o título de jogadora mais valiosa depois de o ter alcançado o notável e prestigiante feito na 7ª jornada (diante do Tenerife) e 8ª (frente ao IDK).

Facto, facto mesmo, é que o Kutxabanki Araski orgulha-se por suas atletas terem sido distinguidas em seis ocasiões como  MVP’S da Liga Endesa: Tanaya Atkinson (na 13ª e 19ª jornadas) e Katarina Zec (jornada 4)

Qual  menina de duplo-duplos, Leia Dongue esteve perto dos dois dígitos na suas estatísticas no jogo do passado domingo, 21 de Março, quando contabilizou 10 pontos, 8 assistências  e quatro ressaltos  (três ofensivos e 1 defensivo) na derrota do Kutxabank Araski diante do Movistars Estudiants.

Em 31:19 minutos na quadra, Tanucha concretizou 4 em 14 lançamentos de campo, 2 em 2 lançamentos livres.

Na sua quinta época na Espanha, Tanucha apresenta os seguintes targets: 385 pontos (média de 15, 4/jogo) em 695.40 minutos (média de 27.49 minutos), 152 lançamentos de campo convertidos em 310 tentados (49% de aproveitamento), 21 tiros exteriores certeiros em 74 tentativas (28, 4% de aproveitamento) e 60 lances livres convertidos em 105 totais (57, 1 % de aproveitamento).

Mas há mais que se diga nos seus dados estatísticos: 159 ressaltos dos quais 126 defensivos e 33 ofensivos, perfazendo uma média de 6, 4 “rebounds” por jogo.

Consistente, Tanucha tem ainda o registo de 50 assistências (2 por jogo, quando se olha para a sua média global), 66 perdas de bola (média de 2, 6 “turnovers” por jogo) e 23 roubos (0, 9 “steals” por partida).

Na sua quinta época na Espanha, Leia Dongue atingiu, a 6 de Março, a marca dos 1000 pontos na Liga Endesa no duelo diante do Vasco San Sebastian, terminando o jogo com 21 pontos e 7 ressaltos. É obra, é talento que sobra.

E tudo começou no Al-Qazers, em 2015-2016, ano em que se transferiu para a LF2 na Espanha, onde foi campeã. A sua segunda casa foi o Gernika, na temporada 2017-2018 na qual evoluiu na Liga Dia.

A consagração no outro escalão, e era de se esperar, veio na temporada 2018-2019 quando campeou ao serviço do Spart Citylift Girona na Liga Dia. Deixou, para não variar e está registado, marcas no Campus Promete antes mesmo de experimentar o basquetebol francês.

Na sua folha de serviço, e vale a pena sempre recordar, Dongue passou pelo Cegled da Hungria, equipa com a qual chegou a disputar a Euroliga.

Dongue rumou à Europa depois de épocas brilhantes no 1º de Agosto de Angola, equipa com a qual conquistou duas Taças dos Clubes campeões africanos em 2015 e 2017.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos