O País – A verdade como notícia

Leia Dongue assina com Regeneracom Sports

A internacional basquetebolista moçambicana, Leia Dongue, assinou há dias contrato com a Regeneracom Sports, agência de jogadores com penetração nos mercados europeu e dos EUA.

Detida pelo espanhol Lluis Túnez e certificada pela FIBA e WNBA, a Regeneracom Sports agencia atletas como Italee Lucas, base americana naturalizada angolana e que actualmente evoluiu no DK Gipuzkoa da Liga Espanhola, bem como as malianas Minata Keita e Mariam Coulibally.

Leia Dongue assinou, em Janeiro deste ano, contrato com o Gernika e obteve médias de 11.4 pontos e 4.9 ressaltos em 19 minutos por jogo.

A craque moçambicana esteve em destaque nos embates diante do Sedis (22 pontos em 25 minutos), Girona (21 pontos em 26 minutos) e Ferrol (20 pontos e 10 rebotes).

Carreira de sucesso

Em 2009, Leia Dongue obteve uma média de 9,4 pontos e 7,1 ressaltos e 19 minutos por jogo no “Afrobasket” e ela foi selecionada na primeira equipa da Taça dos Clubes Campeões Africanos.

Três anos depois, ou seja, em 2012, Tanucha disputou a fase de apuramento para os Jogos Olímpicos, terminando o torneio pré-olímpico com uma média de 12.5 pontos e 8 ressaltos por jogo.

No mesmo ano, em representação da extinta equipa da Liga Desportiva de Maputo, conquistou a Taça dos Clubes Campeões Africanos, numa prova que teve lugar em Abidjan, Costa do Marfim.

No ano de 2013, Leia Dongue foi medalha de prata no Campeonato Africano de basquetebol, certame havido no pavilhão do Maxaquene, em Maputo. Nesta competição, na qual esteve em bom plano, a craque obteve uma média de
14.3 pontos, 8 ressaltos e 2.6 roubos de bola  em 23 minutos por jogo.

Num ano de grandes exibições, assinou contrato com o 1º de Agosto de Angola, equipa com a qual foi nomeada para o cinco ideal da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol, prova na qual terminou com uma média de 21.7 pontos e 9,3 ressaltos em 27 minutos por jogo.

Em representação de Moçambique, Leia Dongue foi uma das melhores atletas da selecção nacional no Campeonato do Mundo de 2014, na Turqui.

Naquela que foi a primeira e única presença de Moçambique num Mundial, Dongue teve uma média de 15 pontos e 11.7 ressalto/jogo, brilhando no jogo contra a França (18 pontos e 11 ressaltos) e Turquia (17 pontos e 14 ressaltos).

Em 2015, Leia Dongue venceu a Taça dos Campeões Africanos ao serviço do D’Agosto de Angola e, para não variar, foi indicada para o cinco ideal.

Porque África começava a ficar pequena para o seu potencia, em Março de 2016 Leia Dongue assinou pelo Al-Qazeres na Espanha, conjunto que representou com brio e profissionalismo e teve média de 17,2 pontos, 7.9 ressaltos, números que ajudaram a levar a sua equipa à primeira divisão espanhola após contabilizar 25 pontos e 10 ressaltos no decisivo jogo.

Em 2017, em Angola, mais uma vez mostrou todo o seu potencial. Foi campeã africana de clubes e foi indicada para o cinco ideal da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol com média de 15.7 pontos e 5,7 ressaltos.

Com sua selecção nacional, Leia Dongue chegou às meias-finais do Afrobasket 2017 e foi nomeada o cinco ideal da competição com média de 16.9 pontos e 7.6 ressaltos por jogo.
 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos