O País – A verdade como notícia

Lançada fase de preparação do Programa Nacional para Gestão de Resíduos

O Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural lançou, hoje, a fase de preparação detalhada do Programa Nacional para Gestão Sustentável de Resíduos Sólidos. Na primeira etapa, o projecto poderá custar pouco mais de 18 milhões de euros.

Os ciclones Idai e Kenneth são eventos extremos da natureza que ainda estão frescos na memória dos moçambicanos.

“Os eventos que tivemos em Março e que deixou algumas marcas de destruição e perdas de vidas humanas. Isso deve-se à localização geográfica do nosso país”, recordou a Secretária Permanente do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural, Sheila Santana.  
Entretanto, a ocorrência desses fenómenos, não se deve, somente, à localização geográfica do país, mas também a emissão de gases de efeito de estufa. E é isso que o Governo quer combater.

“O Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural formou a proposta e uma nota conceptual do projecto de gestão sustentável de resíduos em Moçambique com acções de mitigação nacionalmente apropriadas para o sector urbanos no país e submeteu a NAMA Facility”, revelou Sheila Santana.

A NAMA Facility Financia acções de mitigação de gases de efeito de estufa nos países em via de desenvolvimento e Moçambique submeteu a sua proposta.

“O projecto de gestão de resíduos sólidos em Moçambique a ser submetido a NAMA Facility, para sua primeira fase, tem um orçamento de cerca de 18.3 milhões de euros e nos próximos anos pretende-se que aumente para os níveis que se situem entre os 133 a 153 milhões de euros para o sector dos resíduos”, avançou a Secretária Permanente do MITADER, acrescentando que com o projecto espera-se que sejam poupadas 500 mil toneladas de dióxido de carbono até 2024 e 2.8 milhões de toneladas de dióxido de carbono até 2030.  

O Programa prevê, ainda, a construção de 19 estruturas melhoradas de gestão de resíduos no país e financiar pequenas e médias empresas de iniciativa integrada de gestão de resíduos, construindo as bases de uma economia circular.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos