O País – A verdade como notícia

Lançada Câmara de Comércio Moçambique-Espanha

A Câmara de Comércio Moçambique-Espanha foi, ontem, lançada, em Maputo, com vista a intensificar as relações comerciais entre os dois países. Felisberto Manuel, presidente da Câmara de Comércio Moçambique-Espanha, disse que a organização era muito esperada pelo empresariado nacional e espanhol. Segundo o presidente da câmara, a organização terá a missão de atrair investidores através da divulgação das diferentes potencialidades que o país oferece.

“Moçambique é um país jovem com grandes potencialidades e que precisa de investimentos quer em termos de grandes projectos como também nas Pequenas e Médias Empresas. Portanto, é dentro destas áreas que devemos olhar, temos potencial na agricultura, nas pescas, na mineração. Pensamos que através da câmara iremos fazer a difusão da realidade e potencialidades moçambicanas e atrair muitos mais investidores para o país”, disse Felisberto Manuel. Como forma de aumentar o volume de exportações nacionais para este país europeu a organização vai ajudar as empresas moçambicanas a entrarem no mercado espanhol.

“Nós como Câmara de Comércio iremos ajudar os investidores nacionais, particularmente na área de exportação, a introduzirem seus produtos no mercado espanhol, a identificar as oportunidades em termos de orientação dos seus produtos para o mercado espanhol. As empresas já estão a trabalhar, não há necessidade de serem criadas muitas áreas novas. Vamos concentrar as acções no reforço e no incremento das parceiras e trocas comercias existentes entre as duas nações”, disse presidente da câmara.

O embaixador espanhol, Álvaro Alabart, considera que a criação da câmara vai reforçar ainda mais as relações de cooperação entre os dois países. O embaixador considera baixo o volume de transacções entre as duas nações. “As cifras agora são pequenas, nós exportamos agora 20 milhões de dólares e importamos 110 milhões de dólares de Moçambique. Estes números nos dão optimismo muito facilmente iremos ultrapassar estes valores. A câmara irá dar maior dinamismo para os investimentos e cooperação, através dela iremos aumentar o número de empresas espanholas no mercado moçambicano,” disse Álvaro Alabart.

A Espanha tem interesses nas áreas de construção, energias, indústria extractiva, precisamente na produção de gás natural.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos