O País – A verdade como notícia

Lançada 1ª rede transnacional mundial de painéis solares

Foto: BBC & The Indian Express

O programa liderado pela Índia e Reino Unido procura ligar 140 países à energia verde e renovável 24 horas por dia.

A Aliança Solar Internacional (ISA), a Presidência indiana da ISA, e a Presidência britânica da COP revelaram esta quarta-feira na conferência climática da COP26 em Glasgow, os planos para a primeira rede transnacional de redes de energia solar, conhecida como Iniciativa Grelhas Verdes – One Sun One World One Grid (GGI-OSOWOG).

O projecto liderado pelos Governos da Índia e do Reino Unido, e implementado pela ISA, em parceria com o Banco Mundial, visa aproveitar a energia solar onde quer que o sol brilhe, assegurando que a electricidade gerada flua para as áreas que mais precisam dela.

A iniciativa reunirá uma coligação global de governos nacionais, organizações financeiras e técnicas internacionais, legisladores, operadores de sistemas eléctricos e líderes do conhecimento para acelerar a construção das novas infraestruturas necessárias para um mundo alimentado por energia limpa.

Ao fazê-lo, o projecto pretende reduzir a dependência de energia não renovável como o carvão, permitindo-lhes adquirir energia solar a preços acessíveis de outros países.

Como agência principal que lidera e entrega o projecto, a ISA pretende ajudar a mobilizar USD 1 trilião em financiamento até 2030 para ajudar os países em desenvolvimento a expandirem as suas redes de energia solar para satisfazer as suas necessidades de acesso à energia, segurança energética e transição energética.

A iniciativa é amplamente vista como um grande e arrojado passo em frente no roteiro de transição solar da ISA e irá contribuir para a realização da sua visão de um futuro de energia solar.

“One Sun, One World & One Grid não só reduzirá as necessidades de armazenamento como também aumentará a viabilidade dos projectos solares”, disse Narendra Modi, Primeiro-Ministro da Índia.

Esta iniciativa criativa não só reduzirá emissões de carbono e os custos energéticos, como também abrirá uma nova via para a cooperação entre diferentes países e regiões.

“O que queremos…é pegar nestas invenções, nestas descobertas, e conseguir-lhes o financiamento e o apoio de que necessitam para se assegurar de que são divulgadas por todo o mundo”, afirmou Boris Johnson, Primeiro-Ministro do Reino Unido.

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apoia a iniciativa GGI-OSOWOG no seu discurso no evento de lançamento.

“Temos de ampliar as tecnologias limpas que já estão comercialmente disponíveis e têm um custo competitivo, como a energia eólica e solar”, observou Biden.

A ISA pretende promover uma rede de redes verdes interligadas nos próximos anos. Como parte da sua primeira fase, o projecto irá impulsionar a interconectividade através do Médio Oriente, Sul da Ásia e Sudeste Asiático.

A segunda incidirá sobre as centrais eléctricas africanas, enquanto a terceira impulsionará as interconexões das redes verdes globais.

O conceito de rede global foi anunciado pela primeira vez pelo Primeiro-Ministro indiano Narendra Modi em Outubro de 2018, durante a primeira assembleia da ISA. Em Maio de 2021, o Reino Unido prometeu apoio técnico, financeiro e de investigação para o projecto OSOWOG.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos