O País – A verdade como notícia

Lagarta do funil de milho deixa camponeses desesperados na Zambézia

A lagarta do funil do milho devastou 143 hectares desta cultura e pelo menos 60 famílias camponesas queixam-se de prejuízos no distrito de Mocuba, província da Zambézia.

A lagarta do funil do milho é uma praga migratória, que ataca mais de 80 diferentes tipos de culturas, incluindo o arroz, mapira, trigo e cana-sacarina. O milho é seu principal hospedeiro.

Florentino Cardoso, director dos Serviços Distritais de Actividades Económicas, disse que devido ao problema, os produtores foram orientados a pulverizar as machambas e recorrer a outras formas mecânicas para combater a praga.

O governo distrital já está no terreno para mitigar a situação que ameaça comprometer a produção do milho. Prevê-se produzir 763 toneladas na campanha agrária em curso.

Em Moçambique, a lagarta do funil do milho foi detectada em princípios de 2017, no distrito de Changara e na cidade de Tete, província de Tete; Chimoio, Vanduzi, Catandica e Manica, em Manica; distritos Bilene, Chicualacuala e Xai-Xai, em Gaza. Quem o diz é o Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural, no seu sítio na internet.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos