O País – A verdade como notícia

“Kofi Annan era uma força guia para o bem”

O Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, já reagiu à morte do antigo dirigente da ONU, Kofi Annan.

Numa declaração publicada na página oficial da ONU, Guterres diz Kofi Annan foi uma força orientadora para o bem. “É com profunda tristeza que fiquei sabendo de sua morte. De muitas maneiras, Kofi Annan era as Nações Unidas. Ele subiu nas fileiras para liderar a organização no novo milénio com dignidade e determinação inigualáveis”.
 Acrescenta sentir-se honrado e orgulhoso por ter trabalhado com Kofi Annan, quem o seleccionou para servir como Alto-comissário das Nações Unidas para Refugiados sob sua liderança. E diz que Annan inspirava confiança para si e para os demais na busca por um mundo melhor.

“Ele permaneceu alguém para quem eu sempre poderia recorrer em busca de conselhos e sabedoria e sei que não estava sozinho. Ele fornecia às pessoas em todos os lugares um espaço para o diálogo, um lugar para a solução de problemas e um caminho para um mundo melhor. Nestes tempos turbulentos e difíceis, ele nunca parou de trabalhar para dar vida aos valores da Carta das Nações Unidas. Seu legado continuará sendo uma verdadeira inspiração para todos nós.”
 
O Secretário-Geral da ONU termina sua declaração endereçando seus pêsames à família Annan, pela perda “deste orgulhoso filho da África que se tornou um defensor global da paz e de toda a humanidade”.

Kofi Annan morreu este sábado, na Suíça, vítima de doença. Nasceu a 08 de Abril de 1939, no Gana e foi Secretário-Geral das Nações Unidas de 1997 a 2006.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos