O País – A verdade como notícia

Jumisse, Valói e Tembe para oficializar esta semana nos Mambas

Foto: FMF

Na semana passada, foi apresentado o seleccionador nacional dos Mambas, Chiquinho conde, que já divulgou a sua primeira convocatória dos jogadores que vão defrontar a Costa do Marfim e o Malawi, a 13 e 16 de Novembro próximo, para a quinta e sexta jornadas do grupo D de qualificação ao Mundial do Qatar.

Mas, a constituição da equipa técnica ainda não está completa, faltando ainda oficializar os treinadores que vão trabalhar com Chiquinho Conde, nomeadamente os adjuntos, guarda-redes e preparador físico.

O vice-presidente da Federação Moçambicana de Futebol para as selecções nacionais, Martinho “Paíto” Mucuane, disse, aquando da conferência de imprensa da divulgação da convocatória dos Mambas, que decorria um trabalho de análise das propostas feitas pelas duas partes, que passam por ter uma equipa técnica composta por treinadores moçambicanos, que poderia ser acrescida por outros estrangeiros, mas com a última palavra a caber ao seleccionador nacional, Chiquinho Conde.

“Chiquinho Conde terá uma equipa técnica com bastante experiência, o mister conhece o trabalhão que vem fazer na selecção nacional e aquilo que nós temos feito é tentar criar todas as condições para que possa trabalhar bem e ele, obviamente, é que vai escolher a sua equipa técnica. Neste momento, está a analisar e, em momento certo, vai anunciar a composição da sua equipa técnica que será competente, porque será escolhida por si mesmo”, disse Paíto.

Assim, falta apenas que essas figuras sejam oficializadas, uma vez que já são conhecidos os nomes dos que vão trabalhar com o técnico moçambicano, nomeadamente Eduardo Jumisse, que será o seleccionador nacional adjunto; Manuel Valói, que será treinador de guarda-redes, e Florêncio Tembe, preparador físico, estes dois últimos que fazem parte, também, da estrutura do Ferroviário de Maputo, e que vão marcar o regresso à selecção nacional, depois de lá terem estado com Luís Gonçalves.

Pelas informações que correm nos corredores, não está colocada de lado o regresso de Nasser Carimo, também conhecido por Nelinho, que trabalhou com Abel Xavier e Luís Gonçalves, nas anteriores equipas técnicas dos Mambas.

Por um lado, estão duas figuras já experientes em matérias de treinamento, nomeadamente Manuel Valoi e Florêncio Tembe, com largos anos de trabalho em equipas moçambicanas e na selecção nacional, mas, do outro, temos um novato na formação, que fez parte do curso de treinadores de formação de nível C, recentemente feito na província de Maputo, nomeadamente Eduardo Jumisse.

Como jogador, Jumisse passou por vários clubes nacionais e estrangeiros, com destaque para o Maxaquene, último clube que representou na capital do país e, com o qual, pendurou as chuteiras em 2020, mas também pelo 1º de Agosto de Angola, clube pelo qual conquistou dois títulos de campeão.

Os três treinadores serão oficializados esta semana para auxiliarem Chiquinho Conde a partir da próxima semana, quando iniciarem os trabalhos de preparação para os dois embates que terão lugar em Benin, a 13 de Novembro, diante da Costa do Marfim, e três dias depois, como anfitrião, diante do Malawi.

Recorde-se que Moçambique ocupa a última posição da tabela classificativa com apenas um ponto em quatro jogos, fruto do empate caseiro, na jornada inaugural, diante da Costa do Marfim, e três derrotas, com Malawi e Camarões, recentemente, resultados que ditaram o afastamento da equipa técnica anterior, liderada por Horácio Gonçalves.

 

COSAFA DE FUTEBOL DE PRAIA COM NOVAS DATAS

A primeira edição do Torneio COSAFA de Futebol de Praia, inicialmente marcado de 8 a 14 de Novembro próximo, na cidade sul-africana de Durban, tem novas datas, devendo decorrer de 14 a 20 do mesmo mês e no mesmo local.

Segundo uma nota emitida pela organização, as delegações serão esperadas em Durban, a partir do dia 11, sendo recomendado que cada comitiva seja integrada por vinte elementos, dos quais 14 jogadores e seis oficiais.

Entretanto, o combinado nacional continua a trabalhar arduamente, na Arena da Costa do Sol, em Maputo, para aprimorar todos os aspectos do processo de jogo, conforme garantiu o seleccionador nacional, Abineiro Ussaca.

Moçambique vai participar deste torneio depois de conquistar, este ano, o título de vice-campeão africano, no CAN de Senegal 2021 e o terceiro lugar do Grupo “B” no Mundial da Rússia, em Agosto.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos