O País – A verdade como notícia

Julgado terrorista envolvido no ataque que matou 130 pessoas e feriu outras 4 mil em França

Foto: STV

Seis anos após o maior ataque terrorista em Paris, começa esta semana o julgamento do único cidadão vivo, dos implicados no atentado que causou 130 mortos e mais de 4 mil feridos. Este é o maior processo da história jurídica da França.

Salah Abdeslam é o único terrorista que participou activamente nos atentados de 13 de Novembro de 2015, no estádio de futebol “Stade de France”. Cento e trinta pessoas morreram e mais de 4.000 ficaram feridas.

Dos implicados no atentado, apenas este belga de origem marroquina está vivo e as autoridades dizem que têm provas de que ele ajudou a preparar os ataques coordenados, deixou os seus companheiros no estádio de futebol “Stade de France” para cometerem o ataque, mas acabou por deitar fora o seu próprio colete de explosivos.

Desde a sua prisão, em 2016, Salah Abdeslam tem optado pelo silêncio, recusa-se a cooperar com as autoridades, referindo apenas que o que fez foi a pedido do irmão, que morreu nos atentados. Agora, ele comparecerá em público e será questionado pelos seus crimes.

No banco dos réus, no processo com início marcado para esta quarta-feira, estão mais 13 acusados de colaborar na organização da logística dos ataques. Seis pessoas serão julgadas à revelia, perfazendo um total de 20 incriminados, segundo escreve o Notícias ao Minuto.

Ao todo, 330 advogados vão intervir directamente no processo, alguns para defender os supostos terroristas, e a maior parte pertence à acusação.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos