O País – A verdade como notícia

Jornalista ucraniano morre vítima de espancamento

Morreu na madrugada de ontem ,o jornalista Vadim Komarov, após 40 dias em coma, depois de ter sido espancado brutalmente  no centro da cidade da Ucrânia no último  dia 4 de Maio.

Sua morte foi anunciada nas redes sociais pelo presidente da União de Jornalistas da Ucrânia, Sergei Tomilenko, em seu perfil no Facebook. Kamarov era conhecido  pelas denúncias que fazia sobre a corrupção na cidade situada 200 quilômetros ao sul de Kiev,  que segundo Tomilenko incomodavam alguns políticos locais.

Não foi a primeira vez que Kamarov, sofre agressão, em 2016 sobreviveu a um atentado  e escreveu uma série de artigos sobre roubos de fundos de orçamentos, construções ilegais e corrupção.

O representante da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa para a Liberdade de Imprensa, Harlem Desir, também reagiu à morte de Komarov e ressaltou que o jornalista "foi um conhecido profissional dos meios de comunicação que informou sobre temas de importância pública durante muitos anos, expondo a corrupção e os abusos de poder".

Vadim Komarov foi mais uma das vítimas  das agressões físicas contra os jornalistas na Ucrânia.  O presidente da União de Jornalistas exigiu uma proteção real e não só de palavra dos direitos dos jornalistas ucranianos, e lembrou o assassinato de Pavel Sheremet, em julho de 2016 em um atentado com carro-bomba em Kiev.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos