O País – A verdade como notícia

John Kachamila defende intervenção internacional para acabar com terrorismo em Cabo Delgado

A situação tensa que se vive em Cabo Delgado está a desencadear várias reacções. Ontem, foi a vez do ex-ministro dos Recursos Minerais, John Kachamila. O combatente de luta de libertação nacional defendeu que a situação de Cabo Delgado é complexa e merece atenção e intervenção internacional.

“A questão de Moçambique não é isolada. O que se vive em Cabo Delgado é triste. O terrorismo é uma questão internacional, não pode ser visto como problema de um país. A Europa, por exemplo, continua a enfrentar este problema. Para dizer que o apoio internacional é necessário. Deve haver uma coordenação internacional para lutar contra este mal”, defendeu John Kachamila e recordou a complexidade do fenómeno.

“Essas acções envolvem tráfico de pessoas e de drogas. Esses criminosos encontram formas de fazer negócio e ao mesmo tempo atacarem os Estados. Este não é um assunto de Moçambique, os países da região devem estar preparados porque este fenómeno pode chegar até eles. Por isso, o esforço internacional é importante”, reiterou o ex-ministro dos Recursos Minerais.

Quando questionado sobre as alegadas violações dos direitos humanos pelas Forças de Defesa e Segurança, John Kachamila disse que faz parte da estratégia dos terroristas criar desinformação para desestabilizar governos.

“Os terroristas abusam os direitos humanos. A maneira como eles agem, como implementam o terrorismo é a forma mais nítida de abuso dos direitos humanos. Vimos vários cenários iguais do que se vive em Moçambique em alguns países árabes. Eles usam a media para fazer a guerra e criar medo nas pessoas. Aproveitam-se dessa estratégia para desacreditar os governos”, explicou tendo depois pedido vigilância aos moçambicanos para que não sejam usados.

“Algumas acções são feitas propositadamente para influenciar a opinião pública nacional e internacional e daí criar instabilidade. Vimos, no vídeo recente, que os terroristas procuraram manchar a imagem das Forças de Defesa e Segurança. Como sociedade temos que ter cuidado”, advertiu.

John Kachamila falava à margem do lançamento das celebrações dos 50 anos das escolas do partido Frelimo.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos