O País – A verdade como notícia

João Machatine defende mais investimentos com vista a prover água para todos  

O ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, João Machatine, afirmou, ontem, no Fórum “Jornada das Águas” que Moçambique deve investir mais no sector para garantir que o líquido precioso chegue a todos.

O Fórum “Jornadas da Água” sob o lema Partilhar Soluções para Serviços de Água mais Sustentáveis, Resilientes e inclusivas contou com a presença de vários investidores, dentre os quais públicos, privados e estrangeiros com destaque para as intervenções dos ministros das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, João Machatine e do Ambiente e da Acção Climática de Portugal, João Fernandes. Na ocasião, os governantes de Moçambique e Portugal defenderam a necessidade de atrair mais investimentos para o ramo das águas.

“Temos o grande objectivo de prover água da mesma forma, qualidade e quantidade a todos extratos sociais. Pela mesma razão, temos que continuar a insistir nas zonas rurais. O indicador de cobertura deve ser quantidade de torneiras a gerar água no país”, disse ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos.

João Machatine levantou problemas, desafios mas também projectos e possíveis soluções na gestão operacional dentro do sector, sublinhando a questão do uso racional da água porque milhares de metros cúbicos são gastos de forma supérflua no país.

“A demanda está a ganhar uma velocidade e o conhecimento da utilização deste recurso não está a conseguir acompanhar e é importante que avancemos rapidamente com a literacia”, acrescentou o governante.

Por seu turno, o ministro do Ambiente e da Acção Climática de Portugal, João Fernandes, enalteceu a importância da cooperação do país luso com Moçambique e apontou, igualmente, desafios e avanços que os dois países observam.

“É de uma oportunidade excepcional de transformação. Vamos fazer investimentos concretos, falo de infra-estruturas que vão levar muito tempo. Falamos de outras formas de exploração que vão gerar a transformação”, disse João Fernandes.

Os governantes incentivaram ainda aos sectores privados dos dois países a abraçarem as causas no ramo e a levar os projectos para as zonas rurais onde o investimento é de extrema necessidade.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos