O País – A verdade como notícia

Já retomou tráfego no aeroporto de Cabul no Afeganistão

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos revelou hoje que já retomou o tráfego no aeroporto de Cabul, capital do Afeganistão, tomada pelos talibãs e de onde milhares de pessoas tentam escapar por temer represálias.

O Aeroporto Internacional Hamid Karzai teve suas pistas invadidas por milhares de pessoas tentando fugir do Afeganistão depois que Cabul foi tomada pelos talibãs no domingo.

Segundo o Notícias ao Minuto, o general Hank Taylor, do Pentágono, afirmou, por volta das 17:30 locais (23:30 de Moçambique), que “o tráfego no aeroporto está novamente aberto”.

O porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos, Ned Price, também garantiu que continuam a ser exploradas todas as opções para retirar os afegãos beneficiários do programa de visto especial e suas famílias.

Enquanto o tráfego retoma, mais países continuam a mandar aeronaves de repatriamentos a Cabul. Desta vez, foi a Espanha que enviou o primeiro avião das Forças Armadas de Espanha para a primeira fase de repatriamento do pessoal diplomático e de espanhóis que ainda permanecem no Afeganistão.

De acordo com o Notícias ao Minuto, na aeronave A400M viaja um destacamento de soldados do exército espanhol responsável pela operação de retirada de espanhóis, mas também de afegãos que colaboram há anos com Espanha.

“O pessoal da embaixada espanhola no Afeganistão, a Polícia encarregue pela segurança e os restantes espanhóis que se mantêm naquele país da Ásia Central encontram-se no aeroporto de Cabul à espera de serem repatriados”, escreve a imprensa internacional.

 

PAÍSES PEDEM AOS TALIBÃS PARA RESPEITAREM AS MULHERES

O Brasil e os Estados Unidos da América (EUA) apelaram aos talibãs para que respeitem os direitos das mulheres.

“O Governo brasileiro expressou profunda preocupação com a deterioração da situação no Afeganistão e as graves violações dos direitos humanos e pediu respeito pelos direitos da população, em especial das mulheres e meninas”, escreve o Notícias ao Minuto.

O país da América do Sul apelou ainda pela protecção dos civis pelos actores envolvidos, o respeito pelo Direito Internacional Humanitário, a garantia do acesso desimpedido da ajuda humanitária e o respeito pelos direitos fundamentais do povo afegão.

Por outro lado, os EUA dizem que só reconhecerão um Governo liderado pelos talibãs no Afeganistão se este respeitar os direitos das mulheres e rejeitasse os terroristas.

“Quanto à nossa posição sobre qualquer futuro Governo no Afeganistão, dependerá do comportamento desse Governo. Dependerá do comportamento dos talibãs”, acrescentou Ned Price, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos