O País – A verdade como notícia

Itália apoia vítimas de deslizamento da lixeira de Hulene

A Agência Italiana de Cooperação (AIC) concedeu uma ajuda em bens alimentares, avaliados em cerca de 13 mil euros, para as vítimas de deslizamento de terra na lixeira de Hulene, em Maputo.

A ajuda vem em resposta aos apelos do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), em busca de apoio às vítimas de desastres naturais.

O apoio da Itália é composto por bens tais como, seis mil quilogramas de farinha, cerca de 1200 quilogramas de açúcar, 376 massa de tomate, 157 quilogramas de sal, 1570 litros de óleo, 1965 quilogramas de feijão, 237 quilogramas de massa e 113 quilogramas de sardinhas.

Na cerimónia de entrega do donativo, a Delegada do INGC ao nível da cidade de Maputo, Fátima Belchior, referiu que o apoio vai ajudar sobremaneira a minimizar o sofrimento das famílias afectadas, que neste momento, se encontram no Centro de Trânsito do Ferroviário.

“Apelamos as outras pessoas para que se juntem nesta causa e possam dar as suas contribuições para ajudar-nos a prestar assistência as vítimas”, disse Belchior.

Por seu turno, a Agência de Cooperação Italiana prometeu continuar a apoiar o país naquilo que for possível, uma vez que Moçambique é ciclicamente afectado pelos desastres naturais.

Dados do INGC indicam que no centro de acomodação instalado no bairro ferroviário estão albergadas 196 famílias, vítimas do deslizamento na lixeira de Hulene no passado dia 19 de Fevereiro, em resultado de fortes chuvas que caíram na capital do país.

As vítimas estão a receber assistência do Governo através do INGC, que conta com o apoio de várias entidades.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos