O País – A verdade como notícia

Isaura Nyusi defende promoção de valores nobres para garantir futuro promissor às crianças

Foto: Foto: O País

Uma parte considerável das crianças dos distritos da zona norte da província de Cabo Delgado são órfãos, na sequência dos actos desumanos de terrorismo vividos naquela região, desde 2017. A pandemia da COVID-19 também tem estado a contribuir para deixar as crianças sem os seus progenitores. Este facto levou a presidente dos continuadores, Isaura Nyusi, endereçar palavras de conforto e solidariedade a todas as crianças que vivem esta dramática situação.

“A pandemia tem estado, sistematicamente, a interromper o contacto directo entre o professor e o aluno, exercício necessário e de extrema importância para o desenvolvimento do carácter, da personalidade, das habilidades e das capacidades da criança.”

Por outro lado, acrescentou Isaura Nyusi, face aos efeitos nefastos da pandemia, que o país enfrenta desde 2017, o dilema desastroso de actos desumanos e sem igual de terrorismo, o que faz com que a maior parte das crianças dos distritos da província de Cabo Delgado esteja a viver em situação de orfandade e de deslocados.

Todos os moçambicanos são chamados a intervir, de modo a que este grupo alvo não seja privado dos seus direitos fundamentais, isto é, o direito à família, à educação de qualidade, habitação condigna, saúde e o direito de brincar, entre outros”, afirmou Isaura Nyusi.

Isaura Nyusi que falava na Cidade da Beira, nesta segunda-feira, por ocasião do dia dos continuares que se assinalou hoje, lembrou que é frequente serem registados no país tentativas de violação dos direitos das crianças, como por exemplo a privação de liberdade, trabalho infantil e o mais grave é o cenário das uniões prematuras, que afecta a escolarização das raparigas e seu desenvolvimento, o que levou a presidente dos continuares a apelar a união de esforços para garantir um futuro promissor das crianças.

“Gostaríamos de usar esta oportunidade para saudar todos os que fazem para que a nossa criança tenha acesso à educação e consiga se desenvolver de forma sã, rumo a superação do dividendo demográfico no País. Por ocasião deste dia, saudamos igualmente todas as identidades singulares e colectivas que promovem valores nobres, como o respeito, o amor à pátria, a valorização da nossa cultura, a identidade, pois todo este esforço permite garantir um futuro promissor para as nossas crianças. A esperança de um futuro promissor reside na qualidade de educação das crianças de hoje, assim, a Organização Continuadores de Moçambique deve liderar o processo de formação das crianças, inculcando nelas o Patriotismo desde cedo”, disse a esposa do Presidente da República.

E os continuadores exortaram toda a sociedade “a não medir esforços na luta contínua pela promoção, protecção, defesa e materialização dos direitos das crianças, pois só assim será possível a erradicação da gravidez precoce, casamentos prematuros, drogas e todo o tipo de violência. Terminamos pedindo para que os titios tudo façam para a melhoria de condições e qualidade de vida das crianças”.

Refira-se que o dia dos continuadores celebra-se este ano sob lema “Paz efectiva e protecção contra COVID-19 para crescermos bem”. A cerimónia iniciou com a deposição de uma coroa de flores na Praça dos Continuadores e contou ainda com a entrega de uma carinha de roda a uma criança com deficiência física e cesta básica às crianças chefes de família.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos