O País – A verdade como notícia

Isac oferece um milhão do Mavila Boy ao Costa do Sol

Festa amarela e azul no final do Top 8 Mavila Boy, este domingo, no Estádio Nacional do Zimpeto.

O Costa do Sol arrecadou o prémio de um milhão de meticais em disputa, graças ao golo de Isac, à passagem do minuto 108 da partida, depois do nulo nos 90 minutos. Esta foi a segunda conquista dos canarinhos neste ano, depois de terem vencido o troféu da Supertaça nacional, à União Desportiva de Songo. Mas desta feita a vítima foi a Liga Desportiva de Maputo.

Entrada fulgorante do Costa do Sol

A partida iniciou com minuto de silêncio em memória às vítimas do deslizamento de lixo na lixeira de Hulene, quando a noite já havia caído.

E o equilíbrio caracterizou a primeira parte, com o Costa do Sol a dispor de mais oportunidades de golos, beneficiando do vento que estava a seu favor para criar muitos calafrios à baliza de Pinto.

Primeiro foi Manucho, que por duas vezes procurou o golo através de remates de fora da área, mas sem lograr seus intentos.

A Liga Desportiva respondeu por Ifren, que em frente à baliza de Guirrugo, fez estremecer o guardião e a defensiva “canarinha”, com a bola a roçar a barra transversal.

E a fechar o primeiro tempo, mais duas oportunidades para os ‘canarinhos’ adiantarem-se no marcador, primeiro por Chawa e depois por Nelson, mas faltava a pontinha da sorte para o almejado golo.

Ainda assim, o equilíbrio ao nível do meio campo ainda era evidente, com os jogadores da intermediária a se mostrarem fortes nos roubos de bola. O nulo prevaleceu até ao apito do árbitro.

Liga regressa mais forte na segunda parte

O reatamento trouxe uma Liga Desportiva mais transfigurada e a encurralar seu adversário a sua zona recuada.

Ifren, Neymar a Ambalilo eram os homens mais perigosos da equipa de Akil Marcelino. Os três tentaram chegar ao golo, mas sem sucesso. Umas vezes porque  os seus remates saiam desenquadrados, noutras porque Guirrugo estava seguro nos postes e não permitia ser ultrapassado.

Só muito timidamente é que o Costa do Sol se aproximava da baliza de Pinto, mas sem criar perigo nenhum. Aliás, neste jogo houve pouco Terrence, já que estava profundamente fechado pela defensiva da Liga Desportiva.

Os 90 minutos terminaram com o nulo a prevalecer e foi-se ao prolongamento de 30 minutos.

E já com o cansaço a tomar conta dos jogadores, eis que surge o salvador Isac, numa confusão dentro da área contrária a aproveitar a passividade da defensiva para atirar a contar. Depois de ter dado a supertaça ao Costa do Sol, Isac voltou a dar um milhão ao canário, no torneio Top 8 Mavila Boy.

Os treinadores das duas equipas disseram que o resultado foi justo e que o jogo foi bastante intenso. Valenzuela, adjunto no Costa do Sol, enalteceu o esforço dos seus jogadores que aliaram os jogos às viagens, facto que contribuiu para que se mostrassem mais fortes no jogo de ontem. Akil Marcelino reclamou apenas da falta de apoio, tendo dito que todas claques presentes no Estádio Nacional do Zimpeto, estiveram a apoiar o Costa do Sol na final.
 

Dirigentes e organizadores satisfeitos com a prova

A vice-ministra da Juventude e Desportos, Ana Flávia Azinheira, enalteceu a iniciativa dos organizadores e espera que a prova continue a ser melhor disputada, esperando ainda que as equipa tenham tirado melhor proveito para enfrentar a época do Moçambola que inicia já no sábado.

Por outro lado, Crimildo Mavila diz que pondera aumentar a premiação para o próximo ano, em face da festa que se verificou nesta edição. Mavila diz que viu o engajamento dos clubes, jogadores e do público em geral, daí que vai fazer ainda melhor para o próximo ano.

O contrato entre a Associação de Futebol da Cidade de Maputo e a transportadora Mavila Boy é de 3 anos e vai até 2020.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos