O País – A verdade como notícia

Irão e RCA perdem direito de voto na Assembleia Geral da ONU por excesso de dívidas

A República Centro Africana e o Irão perderam o direito de voto na Assembleia Geral das Nações Unidas, devido ao excesso de dívidas. Em risco de ficar numa situação igual, estão três países africanos, nomeadamente São Tomé e Príncipe, Comores e Somália, escreve SIC Notícias.

Na terça-feira, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, enviou uma carta ao presidente da Assembleia Geral do órgão das Nações Unidas, Volkan Bozkir, a apontar que São Tomé e Príncipe, Comores e Somália estão com valores em atraso ao órgão.

São Tomé e Príncipe precisa pagar ao órgão 829.888 dólares para restabelecer o direito de voto, as Comores devem pagar 871.632 dólares e a Somália 1.443.640 dólares, segundo a agência de notícias do Estado angolano.

Entretanto, os três estados ainda podem votar na actual sessão, que termina em Setembro, graças a uma resolução aprovada pela própria Assembleia Geral das Nações Unidas.

Relativamente à República Centro Africana e ao Irão, os pagamentos mínimos necessários para restabelecer o direito de voto ascendem a 29.395 dólares e 16 milhões de dólares, respectivamente.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos