O País – A verdade como notícia

Investigação dos polícias assassinados na Ponta do Ouro ainda sem desfecho

O comandante-geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), Bernardino Rafael, assegura estarem em curso investigações sobre o assassinato de dois agentes da guarda Fronteira, na Ponta do Ouro, distrito de Matutuíne, província de Maputo.

Os dois polícias foram baleados mortalmente no dia 16 de Junho passado por militares sul-africanos, por razões desconhecidas.

Mais de dois meses depois, Bernardino Rafael, disse, esta quinta-feira, no Chimoio que, o caso está a ser investigado.

O comandante-geral da PRM revelou que o ministro do Interior, Basílio Monteiro, esteve na vizinha África do Sul, há dias, para se inteirar do estágio das investigações, tendo ficado a saber, depois de um encontro com as autoridades locais, que as Forças Armadas daquele país demoraram passar o processo as entidades de Investigação Criminal.

“Significa que há uma investigação já em curso. As Forças Armadas não tinham ainda passado o caso para as estruturas de investigação e compreenderam mais tarde que há necessidade de se levar a cabo uma investigação”, assegurou Bernardino Rafael, acrescentando que nessa estrutura de investigação, também fazem parte oficiais congéneres moçambicanas.

Questionado sobre o facto de aquando da ocorrência do caso, ter dado o prazo de duas semanas as autoridades sul-africanas para esclarecerem o caso, Rafael foi cauteloso na sua resposta, afirmando que “a nossa insistência era que o caso passasse para as autoridades policiais, porque nas Forças Armadas não existe resolução de problemas”.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos