O País – A verdade como notícia

INSS retoma serviços em Mocímboa da Praia e Palma  

A delegação provincial do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), em Cabo Delgado, pretende retomar, o mais breve possível, os seus serviços nas zonas afectadas pelas acções de terroristas e que a situação agora tende a voltar à normalidade, em resultado do trabalho realizado pelas Forças de Defesa e Segurança, com destaque para os distritos de Mocímboa da Praia e de Palma.

Com efeito, uma equipa da instituição, encabeçada pelo respectivo delegado provincial, Chomar Selemane, esteve a trabalhar na região, durante a semana passada, para apurar a realidade no terreno, tendo mantido encontros com as autoridades locais, de quem recebeu garantias de apoio ao INSS no restabelecimento dos seus serviços, logo que estiver pronto.

Em Palma, a equipa foi recebida pelo Administrador do Distrito, João Buchile, a quem solicitou um espaço para o funcionamento dos serviços do INSS, enquanto irão decorrer os trabalhos de construção das futuras instalações, cuja visita igualmente visava aferir as condições para o lançamento da sua primeira pedra das obras da Delegação Distrital do INSS de Palma.

Em resposta, João Buchile agradeceu o INSS pelos passos dados, por considerar que tal irá relançar o desenvolvimento daquele distrito, bem como o alívio que irá dar à população e aos utentes dos seus serviços, que percorriam vários quilómetros à procura de atendimento. Prontamente, o administrador de Palma disponibilizou uma casa Tipo 3 para o funcionamento dos serviços do INSS, facto que mereceu um agradecimento do delegado provincial, Chomar Selemane, o qual garantiu que, dentro de um curto espaço de tempo, serão retomadas as actividades interrompidas naquela zona, há cerca de um ano, sendo que os mesmos serviços, para além de Palma, igualmente assistirão os distritos de Mocímboa da Praia, Mueda e Muidumbe.

Ainda em Palma, a equipa do INSS manteve um encontro com o presidente da Associação Compromisso Comércio, Jamuhuri Ali, que se dedica ao comércio de peixe, a retalho, crustáceos e moluscos, com o objectivo de convidar este grupo a participar na sensibilização dos seus membros e outros trabalhadores na sua inscrição no sistema de segurança social, bem como na identificação dos pontos de maior concentração de pescadores. O distrito tem 4 conselhos consultivos de pesca (CCP), nomeadamente em Quionga, Quirinde, Olumbe e na sede distrital.

O distrito de Palma contava, até Dezembro de 2021, com um universo de  110 contribuintes (empresas), 4.615 beneficiários (trabalhadores), 13 trabalhadores por conta própria (TCP), 4 na manutenção voluntária no sistema (MVS) e mais de 40 pensionistas, dentre eles os de Velhice, Invalidez e de Sobrevivência.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos