O País – A verdade como notícia

INSS quer ser mais rigoroso no pagamento de pensões

Foto: INSS

Segundo o director-geral do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), Joaquim Siúta, os técnicos ligados à área de Seguro Social devem continuar a pautar pelo rigor na atribuição de prestações, sobretudo das pensões, por forma a evitar reclamações por parte dos requerentes.

Siúta lançou o desafio durante a abertura do Seminário Nacional de Seguro Social, que decorre desde a manhã de quarta-feira, na Cidade de Maputo, juntando mais de 60 técnicos, provenientes dos Serviços Centrais e das Delegações Provinciais do INSS.

O seminário, segundo destacou o director-geral do INSS,  reveste-se de extrema importância para a instituição que dirige, de forma  geral, e, em particular, para o sector do Seguro Social, a área do negócio da instituição, uma vez que se pretende, com o mesmo, a harmonização dos procedimentos para o melhoramento da sua actuação e, por conseguinte, a qualidade de atendimento proporcionado aos utentes do Sistema de Segurança Social Obrigatória.

Num outro desenvolvimento, Siúta elogiou o empenho da área de Seguro Social, a todos os níveis, pelos resultados alcançados ao longo do primeiro trimestre, no domínio de inscrição de beneficiários e dos Trabalhadores por Conta Própria, na realização de palestras de sensibilização para a adesão voluntária ao Sistema por parte dos trabalhadores, na divulgação da legislação aplicável, entre outras matérias.

“Gostaríamos de saudar o esforço que está a ser desenvolvido pelos técnicos do Seguro Social. Como sabemos, esta é a área que carrega os fins para os quais o INSS foi criado e podemos salientar o atendimento permanente de 149.889 contribuintes, 2.408.701 beneficiários, 37.549 Trabalhadores por Conta Própria, 27.424 trabalhadores no regime de Manutenção Voluntária no Sistema e 119.514 pensionistas”, acrescentou do director-geral do INSS.

Não obstante os resultados alcançados, Siúta destacou a necessidade de se prestar maior atenção aos principais desafios da instituição na sua relação com os utentes, nomeadamente o rigor, a celeridade e a padronização.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos