O País – A verdade como notícia

INGC em Inhambane precisa de 64 milhões de meticais para mitigar desastres naturais

Com a previsão de chuvas normais com tendência para acima do normal no litoral de Inhambane, há também previsão de inundações, sobretudo na bacia do rio Save, em Govuro.

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) diz que não obstante a chuva, a seca continuará a assolar milhares de famílias nos distritos do interior de Inhambane.

O INGC estima que perto de 19.513 famílias, correspondentes a mais de 90 mil pessoas, serão assoladas pela seca. Para mitigar a situação, a instituição diz que conseguiu, junto de parceiros, prestar assistência a pelo menos 16.500 famílias. Trabalhos neste sentido deverão começar na segunda quinzena de Novembro até finais de Março.

No litoral, os fenómenos naturais também podem fazer das suas, com a previsão de ocorrência de ciclones. Caso ocorram, os ciclones poderão afectar pouco mais de 7.500 famílias, correspondentes a 36 mil pessoas.

Para minimizar os impactos dos ventos fortes, o INGC está a trabalhar com os Comités Locais de Gestão de Risco e Calamidade, ao mesmo tempo que faz a distribuição de kits de prontidão que incluem material de assistência e equipamentos de comunicação.

Face a esses cenários, o INGC precisa de 64.9 milhões de meticais para assistir as possíveis vítimas de desastres naturais, um valor quem, segundo Cândido Mapute, delegado do INGC em Inhambane está a ser mobilizado pela direcção geral da instituição para o Fundo de Gestão de Calamidades.

Para garantir a prontidão, foram activados os 153 Comités Locais de Gestão de Riscos em todos os distritos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos