O País – A verdade como notícia

Indivíduos espancam até a morte suposto assaltante de residências na matola

Um jovem de 34 anos de idade foi espancado até à morte na última quarta-feira, depois de ter sido confundido com um ladrão no bairro Intaka, na província de Maputo.

Os dois principais indiciados detidos confessam ter espancado a vítima na companhia de outras pessoas mas negam tê-lo tirado a vida.

Informações colhidas entre populares, indicam que o caso se deu de madrugada, quando o cidadão identificado como Mário Nelson Romão, de 34 anos de idade, introduziu-se no quintal de uma residência, depois de consumir bebidas alcoólicas e pediu licença na tentativa de perceber se estava lá alguém para supostamente roubar.

Os indiciados dizem ter-se apercebido da presença da vítima, e deram-no golpes violentos, com o suposto objectivo de “dar uma lição” e não de tirá-lo a vida.

Em contacto telefónico com o denunciante e pai da vitíma, que diz não se justificar tal atitude porque o seu filho era ladrão.

 A polícia da República de Moçambique na província de Maputo diz que não haver dúvidas que a vítima foi espancada até a morte pelos indiciados.

“Podemos assegurar que já temos pistas para a neutralização de outros indiciados neste crime. Devo dizer também que já abrimos um auto e o processo irá seguir os seus trâmites legais”, assegurou o porta-voz da PRM na Província de Maputo, Fernando Manhiça.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos