O País – A verdade como notícia

INCM quer apertar cerco no controlo da qualidade das telefonias móveis

Foto: O País

O Instituto Nacional das Comunicações (INCM) vai criar um departamento para os clientes opinarem sobre a qualidade dos serviços prestados pelas operadoras de telefonia móvel.

Têm sido recorrentes as queixas sobre a qualidade dos serviços prestados pelas empresas de telefonia móvel, mas os clientes não tinham onde apresentar as suas reclamações ou mesmo desconheciam onde fazê-los chegar.

Daí que o Instituto Nacional de Comunicações de Moçambique chamou a imprensa, esta quinta-feira, para dizer que está aberta a receber as queixas do público sobre a qualidade dos serviços que lhes são prestados pelas operadoras de telefonia móvel e para o ano haverá um departamento específico para lidar com isso.

“Neste departamento, será desenvolvido um portal do cidadão que terá capacidade de receber reclamações, usando várias plataformas, desde o WhatsApp, Instagram, Facebook, E-mail e a equipa estará preparada para receber todo o tipo de reclamação, usando vários media e nós poderemos responder”, explicou Tuaha Mote, PCA do Instituto Nacional de Comunicações de Moçambique.

No entanto, esta não é a única novidade trazida pelo regulador. “Temos celulares a bordo de uma viatura que circula a uma velocidade máxima de 20 km/h, simulando um peão; transmite dado, voz, SMS para ver e sentir a mesma experiência que um cidadão sente quando está a usar o serviço de telefonia móvel celular”, revelou Mote.

Depois de recebidas as reclamações, o INCM irá partilhar com as operadoras assim como publicitá-las e poderá sensibilizar as telefonias móveis a melhorar, mas, caso não o façam, aplicará as sanções.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos