O País – A verdade como notícia

INATTER implementa descentralização para aquisição e renovação das cartas de condução

O Instituto Nacional de Transportes Terrestres está a simplificar os procedimentos para obtenção pela primeira vez e renovação de carta de condução. A medida visa, ainda, reduzir as aglomerações de utentes e respeitar as medidas de prevenção da COVID-19.

Na  cidade de Maputo, eram atendidos, em média, cerca de 300 utentes para a obtenção pela primeira vez e renovação da carta de condução.

No contexto da pandemia da COVID-19, o número é considerado elevado e expõe os utentes ao risco de contaminação.

Para reverter a situação, o INATTER descentralizou os seus serviços e abriu um centro de atendimento na vila da Manhiça, província de Maputo, que começa a funcionar na próxima semana.

Na capital do país, já funcionam duas unidades, uma no Zimpeto e outra no Jardim Tunduro e, em cada uma das quais, podem ser atendidas 100 pessoas por dia, apenas para a renovação da carta de condução.

Sandra Gonçalves esteve no Tunduro e conseguiu renovar a sua carta de condução. “Acho que é uma óptima iniciativa, pelo menos não há muita enchente, não temos que nos expor ao risco de contaminação pela COVID-19”.

Contrariamente a Sandra Gonçalves, Líria Nhaquila reclama de morosidade no atendimento. “Eu esperava que, com a criação desta brigada, iam diminuir a concentração das pessoas e o processo ia ser mais rápido, mas a experiência mostrou que dá no mesmo”

O INATTER diz que já investiu 600 mil meticais na abertura dos centros de atendimento e pretende instalar mais centros em todo o país nos pontos onde há registo de aglomerados. E mais do que descongestionar, há que imprimir celeridade. Jorge Muiambo, Porta-voz daquela Instituição, explica como funciona o centro da inovação em implementação.

“A ideia de descentralizar os serviços de carta de condução, no Instituto Nacional dos Transportes Terrestres, é abranger todo o país e vamos atacando os locais que se mostram necessários por causa dos aglomerados que se verificam nos nossos serviços para tratar a carta de condução. Os utentes sempre ficam do último tempo para tratar e vêm aos nossos serviços em última hora e provocam esses aglomerados, algumas coisas são difíceis de controlar e nós temos que nos adaptar ou impor-nos aos utentes para que se evitem os aglomerados em nome da pandemia que existe”, esclareceu.

Para os que pretendem adquirir a carta de condução pela primeira vez podem iniciar o processo de captação de dados nas respectivas escolas de condução ou centros de inspecção de veículos desaguando, o processo, nas delegações. Estão, também, disponíveis plataformas digitais para aceder aos serviços e produtos do INATTER.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos