O País – A verdade como notícia

INAM prevê chuvas normais e acima do normal entre Outubro e Março

O Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) prevê chuvas normais, com tendência para acima do normal, nas regiões sul e centro, durante a época chuvosa, de Outubro a Março, em Moçambique. A instituição prevê ainda, para o norte do país, chuvas normais com tendência para abaixo do normal.

As chuvas serão consequência do fenómeno “La Ninã”, caracterizado por chuvas regulares.

O mesmo fenómeno será fraco, de curta duração e sem muito impacto na zona norte, enquanto no sul do país as temperaturas serão frescas.
Apesar das chuvas moderadas, previstas pelo INAM, o Ministério das Obras Públicas e Recursos Hídricos prevê a ocorrência de cheias em alguns pontos do território nacional, sobretudo nas bacias de Maputo, Incomáti e Umbeluzi, em nível moderado, ainda este ano.

Nos primeiros meses do próximo ano, há igualmente previsão de cheias na bacia de Licungo, por exemplo, no centro do país. Por isso será necessário diminuir a água armazenada em algumas barragens, como a de Cahora Bassa, a partir da próxima semana.

Segundo Agostinho Vilanculo, do Ministério das Obras Públicas e Recursos Hídricos, a barragem de Cahora Bassa tem, neste momento, 81% da sua capacidade de água, o que é bastante para este período que antecede a época chuvosa.

Contudo, Agostinho Vilanculo explica que as descargas a serem feitas na barragem de Cahora Bassa, na ordem de dois a três mil metros cúbicos, não devem alarmar a população, uma vez que o processo visa permitir que se houver cheias não tenham grande impacto nas comunidades.

Por sua vez, a Saúde prevê-se a ocorrência de doenças diarreicas e malária, com alto risco nas províncias de Tete, Zambézia e Nampula.
Por seu turno, o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) garante que já trabalha num plano de contingência, para fazer face aos efeitos dos fenómenos naturais previstos pelo INAM. Sem avançar números, o INGC diz que já há valores disponível para o período que se aproxima.

As informações foram divulgadas esta sexta-feira, durante o sétimo Fórum Nacional de Antevisão Climática, presidido pelo ministro dos Transportes e Comunicações, Janfar Abdulai. O governante garantiu a elaboração de planos para a mitigação dos desastres naturais.

Foi novidade neste fórum, a participação, pela primeira vez, dos sectores de estradas e energias, por conta dos impactos causados pelos eventos climáticos às infra-estruturas rodoviárias e de electricidade.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos