O País – A verdade como notícia

INAM passa a prever os impactos do tempo de cada dia

FOTO: O País

Para a época chuvosa e ciclónica que se aproxima, o Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) junta-se ao Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres e à Cruz Vermelha de Moçambique para melhor preparação. Como reinvenção, o INAM passa a prever, não só o tempo de cada dia, como também os impactos que a temperatura prevista poderá causar.

É tudo para melhor compreensão e preparação da população em relação aos fenómenos naturais. E o país já está no primeiro mês da época chuvosa 2021/2022, que se vai estender até Março. O director-geral do INAM, Adérito Aramuge, frisou que a instituição que dirige “deixa de dizer como será o tempo no dia seguinte e passamos a dizer o que o tempo irá causar”.

Aramuge disse ainda que tudo está a ser feito para que “a informação ou previsão meteorológica deixe de ser muito técnica e passe a ter mais detalhes para melhor compreensão. A nível da Organização Mundial de Meteorologia, temos o programa Previsão Baseada no Impacto. Este é um desafio para a instituição, em regime piloto. Existem outros países que já estão avançados, mas nós também estamos a seguir os passos frutíferos, no sentido de termos este tipo de abordagem da informação meteorológica para a população, através do impacto desta previsão”, destacou.

Nesta terça-feira, o Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres, através de Ana Cristina, representante da instituição, esteve a fazer a auscultação de diferentes sectores, para a aprovação interna do plano de contingência da presente época chuvosa.

“Temos de estar melhor alinhados, para os desafios que nos são impostos de acordo com aquilo que são as previsões que se avançam para a presente época chuvosa e ciclónica.”

Ana Cristina disse ainda que “já foi feito o exercício do Plano de Contingência, que, hoje será apreciado e aprovado pelo Conselho Técnico de Gestão de Risco de Desastres. O instrumento baseia-se nas informações que os parceiros do INAM nos fornecem, para orientação durante toda a época chuvosa”.

Prevê-se que mais de um milhão de pessoas poderão ser afectadas por cheias no país, entre este ano e Março de 2022.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos