O País – A verdade como notícia

IMD constata fraca participação de jovens na vida política

Foto: O País

Há cada vez menos participação de jovens moçambicanos na esfera política, sobretudo nos órgãos eleitos e de tomada de posse e decisão. A constatação é do Instituto para a Democracia Multipartidária (IMD) que, esta quinta-feira, juntou partidos políticos e sociedade civil para analisar a situação.

Com as eleições autárquicas já agendadas para 11 de Outubro de 2023, os partidos e todos os actores políticos já começaram a mexer-se.

A Cidade de Maputo acolheu, esta quinta-feira, uma mesa-redonda que discutiu os desafios e perspectivas para a promoção da inclusão e representação da juventude nos órgãos de governação eleitos.

“Só para dar alguns exemplos, a nível da Assembleia da República, tivemos, no primeiro parlamento multipartidário de 1994 a 1999, o máximo de representação da juventude que foi de 68 jovens deputados, mas essa tendência tem sido regressiva, tanto que, neste mandato, temos apenas 17 jovens. Do levantamento que foi feito pelo IMD, percebemos que, dos 17 jovens, sete vão passar para a fase adulta já este ano. Se formos a olhar para as Assembleias Provinciais, dos 800 membros que temos em todo o país, apenas 68 são jovens. Isso demonstra que a representação dos jovens nos órgãos eleitos não tem sido proporcional”, partilhou Dércio Alfazema, director de programas no IMD, os resultados de uma pesquisa realizada por aquela instituição.

Por sua vez, a vice-presidente do Conselho Nacional da Juventude, Sónia Bila, enaltece a iniciativa do IMD, pois, para si, vai promover a participação inclusiva dos jovens nos órgãos de tomada de decisão. “No que concerne à representação dos jovens nos órgãos de tomada decisão e nos diferentes cargos públicos de tomada de decisão, o Conselho Nacional da Juventude louva esta iniciativa que visa impulsionar cada vez mais a participação dos jovens.”

Os partidos com assento na Assembleia da República foram representados, no evento, por Egídio Vaz, da Frelimo, José Manteigas, da Renamo, e Ismael Nhancucue, do MDM.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos