O País – A verdade como notícia

Iluminação pública volta às barreiras de Maxaquene

Foto: O País

Já está reposta a iluminação pública junto às escadas das barreiras de Maxaquene na Cidade de Maputo, que liga a baixa ao bairro Polana Cimento “A”, precisamente a zona do terminal rodoviário de Museu. Refira-se que o local foi, durante muito tempo, descrito por utentes como sendo perigoso devido à incursão de supostos malfeitores.

Para quem desce ou sobe pelas escadas das barreiras de Maxaquene tem a oportunidade de ter uma vista privilegiada da baía de Maputo, contemplar, igualmente, a ponte Maputo Ka-Tembe e ver os novos edifícios recentemente erguidos na zona das barreiras de Maxaquene.

No entanto, essa paisagem turística foi, por muitas vezes, tornada sombria por conta da acção de supostos criminosos que assaltavam, agrediam e violavam sexualmente as mulheres. Gracinda Magaia usa, regularmente, aquele trajecto durante os seus afazeres diários e sabe das ocorrências criminais já registadas. “O local tinha a fama de ser um sítio que sempre roubavam e pegavam as pessoas.”

Marcos Muchanga, que trabalha nas proximidades, relata um cenário de caos que se vivia naquele ponto da Cidade de Maputo. “Havia muitos assaltos por volta das 18h e tal.”

Nos dias que correm, a situação tende a reverter-se e o risco de incidência de criminalidade nas escadas de Maxaquene pode reduzir com a recolocação de iluminação pública.

Alguns dos entrevistados, como Santiago e Jacinto Zucula, referiram que o restabelecimento de energia eléctrica é uma grande valia para contribuir no combate ao crime, visto que o local está rodeado de arbustos e, na calada da noite, torna-se assustador. E é este elemento que era aproveitado por supostos malfeitores para protagonizarem vários crimes.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos